Governante angolano reconhece importância da religião

Governante angolano reconhece importância da religião

Atualizado: Terça-feira, 14 Dezembro de 2010 as 2:29

O vice-governador do Kuando Kubango para a área Social e Política, Pedro Camelo, reconheceu domingo o papel importante que as igrelas jogam, sobretudo na pacificação espiritual dos cristãos.

O responsável, que falava no culto de encerramento do Dia da Bíblia em Angola, realizado no campo gimnodesportivo de Menongue, que congregou várias igrejas, disse que a religião evangeliza, ensina, instrui e corrige o mau comportamento.

Segundo ele, o Estado angolano hoje mais do que nunca, sendo laico, não só consagra na actual Constituição da República a liberdade de consciência e de crença, reconhecendo a liberdade de culto, como também garante a protecção dos lugares e o respectivo exercício religioso.

Assim, assegurou, uma série e cuidada intervenção nesta matéria impõe-se para que não se perturbe a tendência da religiosidade dos angolanos, de modo que a acção das igrejas reconhecidas em Angola contribua de facto para os esforços do governo na coesão social.

Apontou a violência, a violação de menores, o consumo abusivo do álcool, o desrespeito às leis, às instituições do Estado e aos bens públicos, aos idosos e pessoas portadoras de deficiência e o descaminho de menores como práticas que devem ser banidas do seio das populações.

“Desta forma, julgamos ser este o momento mais indicado para que tão depressa quanto possível encontremos a via mais apropriada que nos conduza à consecução deste desiderato”, acrescentou Pedro Camelo.

No culto, no qual participaram membros do governo, representantes dos partidos políticos locais e outros convidados, foram entregues bíblias aos atletas de Menongue e a outros presentes.

veja também