Governo negocia liberdade religiosa por paz com militantes

Governo negocia liberdade religiosa por paz com militantes

Atualizado: Sexta-feira, 29 Outubro de 2010 as 3:38

O governo da Argélia parece haver negociado a liberdade religiosa por “paz” com os militantes islâmicos. A perseguição aos cristãos é predominante na região de Kabylie, localizada a leste da capital Argel, onde algumas sentenças dadas pela Corte foram diferidas dependendo do caso e isto tem demonstrado um favorecimento das autoridades aos militantes.

Em cinco de outubro deste ano, os cristãos Hocine Hocini (44) e Salem Fellak (34) foram absolvidos da acusação de violar o ramadã como foi relatado(saiba mais). No entanto, em 18 de outubro, a mesma Corte multou um muçulmano de 27 anos em 100.000 denários (1 denário= 1 dia de trabalho) e o sentenciou a dois anos de prisão por “quebrar um preceito do islã”, violando o ramadã e comendo durante o período diurno.

Outros nove, flagrados quebrando o jejum do Ramadã, serão julgados em Akbou no dia oito de novembro. O julgamento do pastor Yahou Mahmoud e de três idosos acusados de “praticar culto não islâmico sem autorização governamental” foi adiado para 28 de novembro, e falsas denúncias de “estelionato” ainda pesam sobre Ali Arhab, o diretor do Channel North Africa (canal cristão de televisão), que mora na França, mas é argelino de nascimento.

Pedidos de oração: •    Ore pelo julgamento do dia oito de novembro, para que o Senhor abençoe nossos irmãose conduza as autoridades envolvidas neste caso, segundo o Seu coração.

•    Ore pelo julgamento do dia 28 de novembro, para que a verdade seja o que norteie a audiência e não haja injustiças contra Ali Arhab.

•    Ore pela segurança dos nossos irmãos que estão presos e foram acusados injustamente. Peça ao Senhor para que os guarde e ajude-os na fé para serem testemunhas verdadeiras em meio às trevas.

Tradução: Maria Cecília Maia

veja também