Grupo "Dose Mais Forte" em Campinas leva esperança a dependentes químicos

Grupo "Dose Mais Forte" em Campinas leva esperança a dependentes químicos

Atualizado: Quinta-feira, 16 Setembro de 2010 as 8:03

O grupo "Dose Mais Forte" da Igreja Universal do Reino de Deus de Campinas, visitou os internos da Casa de Recuperação Desafio Jovem para levar a Palavra de Deus aos dependentes químicos que buscam se livrar dos vícios.

O encontro intitulado "Uma Dose de Recuperação", contou com apresentação de peça teatral, distribuição de produtos de higiene pessoal e orações.

A Companhia Teatral Força Jovem apresentou às internas da ala feminina a peça "Um grito de socorro" que relata a história de um dependente químico que não tem mais motivo para viver. Durante a apresentação, a jovem Carla Ludmila, de 20 anos, que está há um mês e meio na clínica, se emocionou e se identificou com o tema. "Comecei a usar drogas para esquecer os problemas e quando eu me dei conta estava morando nas ruas de São Paulo, na Cracolândia. Eu já conhecia a Palavra de Deus e com muita dificuldade, resolvi pedir ajuda para me livrar das drogas", declara.

De acordo com a responsável pelo trabalho do "Dose Mais Forte" em Campinas, Jennefer Colazante, as visitas acontecem uma vez por mês e já é possível perceber a melhora dos jovens. Jennefer conta que um dia também foi dependente química e alcançou a libertação por meio da fé. Para ela, é muito gratificante ser usada por Deus para auxiliar outras pessoas a se libertar das mesmas drogas que um dia a dominaram: "Entendo claramente a realidade dessas moças, pois já estive na mesma situação dela, e quase perdi a vida diante de uma overdose."

Os internos do alojamento masculino também acompanharam a peça e surpreenderam a equipe do "Dose Mais Forte" com a apresentação de um musical em homenagem a ação voluntária do grupo.

Thiago Ferraz Nacaratto, de 27 anos, ficou internado por quatro meses e há dez dias retornou para casa. Ele conta que durante dez anos foi viciado em cocaína e em álcool. "A droga arrancou tudo de mim: família, estudos, progresso profissional e sentimental", relata.

No período em que esteve em recuperação, Nacaratto conheceu pessoas que não recorreram à fé apresentada pelos voluntários e desistiram do tratamento, voltando para as ruas em busca de drogas. "As pessoas chegam à clínica sem apoio da família, solitárias, até mesmo sem amor próprio. É muito difícil se afastar do vicio se não tiver um apoio espiritual", diz.

Apoio que ele aceitou e mudou por completo a vida dele. Hoje, o jovem que voltou a sonhar, vive longe das drogas, retornou para o lar e tem a confiança e respeito dos pais. "Eu não quero usar drogas nunca mais. Agora, o meu objetivo é servir a Deus cada vez mais e um dia ser pastor, para levar para milhares de pessoas a fé e a salvação que encontrei na Igreja Universal, local que me assistiu no momento em que mais precisava", finaliza.

veja também