Homem se volta para Deus ao ficar tetraplégico e vira pastor: “Ele nunca falha”

John Hicks Mackenzie sofreu um acidente de carro que o deixou tetraplégico, mas o aproximou de Deus. Hoje ele é pastor e está plantando uma igreja nos EUA.

fonte: Guiame, com informações do Greenfield Recorder

Atualizado: Terça-feira, 7 Janeiro de 2020 as 2:34

John Hicks Mackenzie sofreu um acidente de carro que o deixou tetraplégico, mas o aproximou de Deus. (Foto: Arquivo pessoal)
John Hicks Mackenzie sofreu um acidente de carro que o deixou tetraplégico, mas o aproximou de Deus. (Foto: Arquivo pessoal)

Desde que se tornou tetraplégico há 13 anos, a vida de John Hicks Mackenzie tem sido marcada pela dependência de Deus. Hoje, aos 30 anos, John está começando uma igreja em Orange, nos EUA, que terá seu primeiro culto no próximo domingo (12). 

“Jesus tem meu coração e esta cidade também”, disse disse John ao jornal americano Greenfield Recorder. “Esta é a minha casa. Fui criado aqui e conheço as necessidades das pessoas daqui, e sei quanto impacto uma igreja que está realmente vivendo um cristianismo bíblico pode causar”.

John passou os últimos cinco anos trabalhando na plantação da igreja, mas antes enfrentou grandes desafios.

Em 2006, aos 17 anos, John sofreu um acidente de carro com os amigos e ficou tetraplégico. Ele cresceu em uma família cristã, mas “se afastou de Deus” na adolescência. No entanto, isso mudou após o acidente.

“Depois do meu acidente, desde o momento em que acordei na UTI, sabia que isso havia acontecido por um motivo e sabia que Deus tinha um plano para essa bagunça em que eu estava”, disse ele. “Eu não tinha ideia de que um dia estaria planejando uma igreja, mas senti Deus de forma tão poderosa no hospital e vi tantos milagres que desisti de minha vida para servi-Lo como eu pudesse”.

Recomeço

Nos primeiros anos após o acidente, a vida de John foi marcada por cirurgias e contratempos, ajustando-se à vida sem o uso de seus quatro membros. Mas, depois de algum tempo, sua deficiência física ofereceu oportunidades únicas. Ele passou a palestrar em escolas e universidades e compartilhar seu testemunho em várias igrejas.

“Me tornar tetraplégico afetou minha visão da vida no sentido de que sou grato por cada respiração. Cada dia é um presente que nunca é garantido”, afirmou. 

John reconhece que sua vida não é fácil, mas afirma que foi tomado pelo otimismo desde o primeiro dia após o acidente. “Em vez de olhar para minhas circunstâncias, olho para Deus e Suas promessas, e Ele nunca falha conosco”.

Olhando para trás, John acredita que sua experiência como tetraplégico deu a ele a capacidade de apoiar aqueles que sentem-se afastados. “Vejo as necessidades das pessoas, vejo suas lutas e seus anseios por esperança, e só quero compartilhar com elas as boas novas de Jesus e estar disponível para ajudá-las como eu puder”.

John está com expectativas sobre as sementes que Deus tem regado em seu ministério. “Deus me deu forças para correr — bem, rodar — esta corrida que está diante de mim”, disse ele. “É somente por Ele que sei que minha lesão, minha dor, meu sofrimento têm uma data de validade e, quando eu for para o céu, meu corpo debilitado será renovado”.

veja também