Hospital Adventista de São Paulo realiza primeira cirurgia com novo arco cirúrgico

Hospital Adventista de São Paulo realiza primeira cirurgia com novo arco cirúrgico

Atualizado: Segunda-feira, 24 Janeiro de 2011 as 10:35

O Hospital Adventista de São Paulo (HASP) realizou com sucesso a primeira cirurgia usando o novo Arco Cirúrgico. O procedimento realizado na última terça-feira, 18 de janeiro, foi um tratamento cirúrgico com colocação de haste intramedular no "mie", coordenado pelo doutor Flávio Toledo, médico ortopedista.

Segundo o doutor Fábio Rossi, médico especialista em angiologia, na medicina moderna existe uma tendência em realizar procedimentos diagnósticos e terapêuticos minimamente invasivos que significa menos risco ao paciente. “Com a aquisição do aparelho fluoroscópico de arco-C , teremos mais recursos tecnológicos para o tratamento endovascular das doenças vasculares.

Muitas doenças vasculares poderão ser tratadas através de técnicas de cateterismo e angioplastia”, explica. Essas técnicas são feitas através de punção do vaso sem necessidade de cortes, isso diminui a morbimortalidade do tratamento e permite menor período de internação hospitalar e a recuperação mais rápida do paciente.

“No Hospital Adventista de São Paulo, possuímos um excelente centro de diagnóstico para doenças vasculares com equipamentos tomográficos e ultrassonográficos de última geração e equipes multidisciplinares capacitadas e bem treinadas”, conclui doutor Fábio Rossi.

Veja a lista de procedimentos e exames que podem ser realizados no Hospital Adventista de São Paulo com a aquisição do Arco Cirúrgico: Angiografias: cerebrais, aortografias, troncos supra-aórticos, membros, artérias carótidas e vertebrais, artérias viscerais, artérias renais, aneurismas e pseudoaneurismas, malformações vasculares, fístulas artério-venosas, tumores vasculares, flebografias, artérias pulmonares e brônquicas. Procedimentos terapêuticos endovasculares: síndromes obstrutivas arteriais crônicas, síndromes isquêmicas agudas, hiertensão reno-vascular e nefropatia isquêmica, trauma vascular, síndromes hemorrágicas, síndromes aórticas agudas, aneurismas, miomas, tumores hepáticos, acessos venosos centrais, tratamento de fístulas e diálise não funcionastes, retirada de corpo estranho intravascular, laser e escleroterapia para varizes, insuficiência venosa pélvica crônica, trombose venosa profunda, tromboembolia pulmonar, síndrome obstrutiva venosa, colocação de filtro de veia cava dentre outros.

veja também