Hospital Adventista garante atendimento de emergência em acampamentos

Hospital Adventista garante atendimento de emergência em acampamentos

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 2:10

Nos dois finais de semana de feriado prolongado, 12 de outubro e de 2 novembro, a Associação Paulista Sudoeste (APSO) e a Associação Paulistana (AP), realizaram, respectivamente, seus camporis de desbravadores na sede de acampamentos da AP, em São Roque. Nas duas ocasiões o Hospital Adventista de São Paulo (HASP) esteve presente, garantindo atendimento de emergência, medicamentos, profissionais voluntários e uma ambulância, com UTI móvel.

  Com o título “Embaixadores da Esperança”, o XI campori da AP reuniu cerca de duas mil pessoas. Já o acampamento da APSO foi o primeiro campori da nova sede administrativa da Igreja Adventista para a região de Sorocaba. O tema foi “Esperança Real” e atraiu mais de 1400 desbravadores.

“Nos camporis são nomeadas equipes de enfermeiros e médicos para atender os acampantes. Nós, do Hospital Adventista, vamos para somar. Levamos medicamentos e uma estrutura de UTI móvel numa da ambulância para uso exclusivo em emergência, mas graças a Deus não foi registrado nenhum incidente grave. Apenas foram diagnosticados casos rotineiros e algumas remoções para hospitais locais”, disse o Dr. Fabiano Luz, médico intensivista do HASP e líder de desbravadores.

Para os desbravadores presentes, a ambulância representa uma segurança para o evento. “Além de uma equipe de saúde especializada, ter a ambulância do Hospital Adventista aqui no campori nos deixa seguro, pois mostra a seriedade que a liderança tem em relação ao bem estar dos desbravadores”, comenta, Bruna Pereira, conselheira do Clube Itacolomy, em Peruíbe.

"Somos uma família. A equipe do Hospital Adventista tem essa missão. Apresentar a Obra médico missionária aos que não conhecem a Jesus, mas também servir à Igreja. Inclusive, contávamos com a Clínica Espaço Vida Natural que também disponibilizou profissionais de saúde em caso de emergências”, conclui Sérgio Fernandes, diretor administrativo do HASP, que esteve presente no campori da APSO.

veja também