Igreja adventista no nordeste é pioneira em concílio para pastores aspirantes

Igreja adventista é pioneira em concílio para pastores

Atualizado: Quinta-feira, 26 Janeiro de 2012 as 10:59

A liderança da Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para os estados do Ceará e Piauí (Associação Costa Norte – ACN), realizou nesta segunda e terça-feira, 23 e 24 de janeiro, a primeira edição do Concílio para Pastores Aspirantes já realizada no nordeste brasileiro. O evento, com o tema “2012, o melhor ano da Costa Norte”, teve como oradores oficiais os pastores José Maria e Carlos Campitelli, além da participação especial do psicólogo Edvaldo Jonathan.
 
 
A inovação foi estabelecida pela necessidade que os aspirantes a pastores possuem de orientações especificas, que geralmente não são mencionadas no Concílio habitual devido a característica do público. O responsável pelas igrejas adventistas da região de Messejana, Fortaleza (CE), pastor Genilson Moura, considera o evento uma iniciativa notória. “É bom ver a administração desse campo fazendo o possível para melhorar o desenvolvimento do nosso trabalho. O Concílio específico para aspirantes possibilita uma maior interação e determina um foco a ser seguido”, afirmou Moura.
 
Com temas motivacionais e instrutivos, os aspirantes receberam orientações técnicas e espirituais a fim de conduzirem a igreja mediante o propósito de alcançar excelência em suas atividades. Para tanto, os líderes responsáveis pelos setores da Igreja Adventista nos dois estados (Presidência, Tesouraria, Secretaria, Ministério Pessoal, Mordomia, Publicações, Ministério Jovem, Ministério da Mulher, Ministério da Criança e Comunicação) fizeram saber os projetos que serão realizados no decorrer do ano. Em palestra, o líder de jovens para o nordeste do Brasil, pastor Carlos Campitelli, apresentou o projeto Vida por Vidas e incentivou os aspirantes a realizarem em seu território, além de enfatizar os resultados positivos para a igreja e sociedade.
 
O pastor líder de jovens para a América do Sul na década de 90, José Maria, ressaltou em suas palestras a importância de uma vida espiritual equilibrada, principalmente quando se trata de componentes da liderança da igreja. “É necessário buscar a Deus nas primeiras horas do dia e não deixar esse ofício por nada”, afirmou o pastor. Assim, o evento foi marcado pela busca do poder de Deus através de orações periódicas durante todos os dias. Em concordância, o psicólogo Edvaldo Jonathan enfatizou acerca da responsabilidade de ser um líder espiritual e a postura que precisa ser adotada diante dos desafios.
 
Após a programação iniciou-se o Concílio Geral e mais de sessenta pastores, incluindo os aspirantes, permanecem em atividade afim de que a Obra de Deus seja realizada da melhor maneira possível

veja também