Igreja Batista é atingida por bombas em Vitória - ES

Igreja Batista é atingida por bombas em Vitória - ES

Atualizado: Terça-feira, 5 Outubro de 2010 as 2:40

Duas bombas foram lançadas sobre o telhado da Igreja Evangélica Batista de Vitória (IEBV), em Jardim da Penha, Vitória, enquanto era realizado o culto da manhã de ontem. Cerca de mil pessoas estavam no local, e duas adolescentes foram atingidas pelos estilhaços, mas não ficaram feridas.

Outra bomba foi jogada durante o culto das 17 horas, mas não atingiu o telhado. O artefato foi lançado na lateral do templo. Um dos pastores da igreja, Edmilson Antunes, contou que pedras também foram jogadas.

O templo evangélico fica localizado na Rua Saturnino Rangel Mauro, conhecida como rua do canal.

Louvor

Segundo um membro da congregação, que preferiu não se identificar, a explosão aconteceu por volta das 11 horas, durante o louvor (momento dos cânticos religiosos).

Testemunhas disseram que o barulho provocado pelas bombas foi grande, e gerou medo e pânico entre os fiéis que participavam do celebração, iniciada 30 minutos antes. Apesar de algumas pessoas terem ido embora, o louvor não chegou a ser cancelado.

A Polícia Militar foi acionada, mas nenhum suspeito foi detido. A perícia da Polícia Civil esteve na igreja, e recolheu pedaços do telhado, que é feito de alumínio.

Apesar de ninguém ter sido detido, membros da igreja acreditam que a ação possa ter sido praticada por alguém da vizinhança.

"Intolerância religiosa é a causa", diz pastor

Para o pastor Edmilson Antunes, o que aconteceu ontem no templo da Igreja Evangélica Batista, de Jardim da Penha, na Capital, foi causado por intolerância religiosa. Segundo ele, o prédio, que ocupa um grande terreno margeando o Canal de Camburi, está passando por uma reforma com prazo de término previsto para 20 dias. Por causa disso, o templo está sem isolamento acústico. "Nada justifica o que aconteceu aqui, que para mim é fruto de intolerância religiosa. Quem fez isso atentou contra pessoas de bem, que estavam reunidas em louvor, em oração. Sempre agimos de forma pacífica com a vizinhança, por isso estamos muito assustados. Essa atitude poderia ter ferido alguém", disse o pastor.

veja também