Igreja Metodista apoia campanha nacional do desarmamento

Igreja Metodista apoia campanha nacional do desarmamento

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 9:49

Começa hoje, segunda-feira, em todo o Brasil, a segunda fase da Campanha Nacional do desarmamento. O Ministério da Justiça recolheu 22,2 mil armas nos quatro primeiros meses da campanha, lançada em maio deste ano. A Igreja Metodista apoia esta iniciativa e incentiva a propagação da mensagem sobre o desarmamento nas igrejas locais.

Segundo o levantamento, os estados que lideram a lista de maior quantidade de entrega de armas são São Paulo, com 5.349, seguido de Rio Grande do Sul, com 2.641, Rio de Janeiro, com 2.602, Pernambuco, com 1.776 e Minas Gerais, com 1.572.

De acordo com dados da pasta, desde 2004, foram retiradas de circulação 570 mil armas. A campanha iniciada em 2008 foi responsável pela regularização de outras 500 mil.

Outra novidade desta segunda fase da campanha é um acordo que será assinado entre o ministério e a pasta da Defesa ainda nesta semana para viabilizar a destruição de armas que estão sob a guarda de fóruns e tribunais em todo o país. Segundo dados da pasta, estima-se que o total chegue a 700 mil, incluindo armas brancas.

Campanha - A campanha do desarmamento, originalmente prevista para junho, foi antecipada para maio após a tragédia na escola de Realengo, no Rio de Janeiro, em abril. Doze crianças morreram após o atirador Wellington de Oliveira invadir a escola.

Com o slogan "Tire uma arma do futuro do Brasil", a campanha de 2011 garante o anonimato para quem entregar a arma, além da destruição da mesma no momento da entrega. A pessoa que entregar uma arma também será indenizada.

A campanha deste ano ampliou os postos de recolhimento. Locais como igrejas, lojas maçônicas, e organizações não-governamentais podem atuar no recolhimento de armas.

Na última campanha do desarmamento, encerrada em dezembro de 2009, apenas os postos policiais podiam receber as armas.

Com informações G1 Via Rede Metodista

veja também