Igreja metodista de Angola se manifesta sobre a pedofilia

Igreja metodista de Angola se manifesta sobre a pedofilia

Atualizado: Quarta-feira, 16 Junho de 2010 as 11:54

O superintendente da Igreja Metodista Unida em Angola, Almeida Lemba, condenou, domingo, em Luanda, a pedofilia, um ato que, na perspectiva da igreja, é visto como pecado. Almeida Lembra, que foi um dos oradores de uma palestra dedicada à pedofilia, realizada na Igreja Metodista de Boa Esperança, reafirmou que "homens adultos ao molestarem sexualmente crianças indefesas cometem pecado".

Para os cristãos, de acordo com Almeida Lemba, a sexualidade só é permitida depois do casamento.

Já o sociólogo Francisco Hebo Zangui Lomba caracterizou o pedófilo como um "homem demoníaco", com ilusão diabólica e insatisfeito sexualmente no lar. Há ainda outros que se tornam pedófilos por, timidez, disse, não conseguirem pedir namoro a mulheres da sua idade.

"A banalização do sexo também é um dos elementos para a existência da pedofilia e do pecado", afirmou o sociólogo. Francisco Zangui Lomba alertou aos pais ou encarregados de educação para a existência de sinais quando se está em presença de uma criança violentada.

Entre os sinais citados, estão o excessivo interesse ou o incómodo por parte da criança violentada a temas sobre sexo, sempre que se fala no assunto.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também