Igreja Mundial constrói sede em área planejada para ser rua em SP

Igreja Mundial constrói sede em área planejada para ser rua em SP

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 10:43

A IMPD (Igreja Mundial do Poder de Deus), de Valdemiro Santiago, está construindo nova sede em um terreno que inclui uma área prevista para ser o prolongamento de uma rua do bairro de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. A informação é do Jornal da Tarde.

Procurados pelo jornal, nem a igreja nem o prefeito Gilberto Kassab (sem partido) deram uma explicação pelo fato de o terreno comprado pela Mundial ter absorvido a área vizinha.

Um projeto de lei de 1988 prevê o prolongamento da rua Bruges por 135 metros, até se encontrar com a Benedito Fernandes. A igreja se apossou dessa área aparentemente com a conivência de órgãos municipais.

A construção da sede começou há um ano e as obras estão cercadas por muros de cinco metros. Pelo menos até na quinta-feira (30), não havia nos muros nenhuma placa que comprove que as obras foram autorizadas pela prefeitura, o que é ilegal. A construção vai ocupar quase um quarteirão.

No início de março, Kassab mandou para a Câmara Municipal o projeto de lei 224/2011 que derruba o da década de 80. Na justificativa da prefeitura, o prolongamento da Bruges não criará “alternativas significativas ao tráfego local”.

Moradores contestam essa avaliação porque na região circulam carros, ônibus e caminhões, além de pedestres que usam a estação Socorro da CPTM (Companhia Paulista de Trens Paulistano).

Nesta semana, o prefeito pediu urgência para a apreciação do projeto de lei.

O vereador Milton Leite (DEM) disse que o projeto de lei só será examinado no próximo semestre. “Esse projeto é irregular e inconstitucional”, disse.

O  vereador Chico Macena (PT), da Comissão de Política Urbana, insinuou haver um acordo por debaixo do pano porque, quando se apresenta um projeto de uma construção, o primeiro quesito examinado é o arruamento.

Leite também estranha o fato de a Mundial estar tocando uma obra irregular sem ser incomodada pela prefeitura. “A igreja construiu uma sede em cima de uma rua que existe em projeto e depois se faz o pedido para eliminar a rua? Precisamos analisar isso com mais cuidado.”

Com informação do Jornal da Tarde Via Paulopes Weblog

veja também