Igreja Presbiteriana de Londrina (PR) celebra 25 anos de ministério do Rev. Osni Ferreira

Igreja Presbiteriana de Londrina (PR) celebra 25 anos de ministério do Rev. Osni Ferreira

Atualizado: Sexta-feira, 28 Agosto de 2009 as 12

A Igreja Presbiteriana Central de Londrina (IPC) comemorou o Jubileu de Prata do Ministério do Rev. Osni Ferreira. No dia 28 de junho, três cultos especiais foram celebrados para agradecer a Deus pelos 25 anos de serviços prestados à frente da IPC.

O preletor convidado foi o rev. Roberto Brasileiro, Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil.

As celebrações foram marcadas por um clima de ação de graças em todos os momentos. Após um período de louvor alegre e contagiante, foi exibido um vídeo com um resumo da trajetória do Rev. Osni Ferreira, que mostrou seu empenho e tenacidade no cumprimento de sua missão pastoral.

Em seguida, a família Ferreira foi homenageada pelos membros da igreja com presentes e declarações de agradecimentos. Durante a mensagem, o rev. Roberto Brasileiro destacou a importância da família – da mulher e das filhas – na vida ministerial do rev. Osni, enfatizando ainda que o testemunho maior que um homem de Deus pode dar, é ter sua casa servindo ao Senhor.

Emocionado, o rev. Osni creditou a Deus o êxito de sua jornada familiar e ministerial, agradecendo também a todos os membros da igreja, que sempre o impulsionaram a servir no Reino. "Se tivesse que começar tudo de novo, começaria. A glória de tudo o que acontece aqui é toda para Deus. Sou apenas um servo", afirmou.

Confira a entrevista:

"O chamado para o ministério pastoral falou mais forte dentro de mim"

Como foi a sua infância?

Rev. Osni: Nasci em 10 de fevereiro de 1952, em Centenário do Sul (PR). Sou cristão de berço, pertencente à quarta geração de presbiterianos da família Ferreira. Cresci aprendendo a amar a terra, tendo responsabilidades à medida que amadurecia e sempre tendo contato com pastores e missionários que se hospedavam em nossa casa.

O senhor sempre dirigiu sua vida para servir a Deus no Ministério?

Rev. Osni: Não. Quando ainda adolescente, meu pai me encaminhou para uma escola técnica de agronomia, com o propósito de me fazer um engenheiro agrônomo. A idéia era que, mais tarde, pudesse cuidar das terras da família no Norte do Paraná. No entanto, não era o projeto de Deus para a minha vida. O chamado do Senhor para o ministério pastoral falou mais forte dentro de mim. Assim, ingressei no Seminário Teológico em Campinas onde cursei o bacharelado em Teologia.

E quando Dona Vanda aparece em sua história?

Rev. Osni: Vanda foi um presente de Deus para mim. Nos conhecemos ainda durante o meu período de estudos e nos amamos desde o primeiro momento. Em 1975 nos casamos e, em seguida, fomos para a Inglaterra, onde cursei pós-graduação em Novo Testamento e Ética.

No retorno ao Brasil, qual foi sua missão?

Rev. Osni: Retornando ao Brasil, por cinco anos, pastoreei a Igreja Presbiteriana Ebenézer em Santana, São Paulo. Fui um tempo de muito aprendizado e serviço, onde tivemos um abençoado ministério. Enquanto residíamos na capital paulista, aproveitei para me formar em Direito. Não posso deixar de destacar, é claro, as duas filhas com as quais Deus nos agraciou: Sarah Priscilla e Ana Lydia, sempre ao nosso lado, apoiando o nosso ministério e também atuantes na obra de Deus.

Quando o senhor assumiu o pastoreio da Igreja Presbiteriana Central de Londrina?

Rev. Osni: Em 1984 assumi o ministério pastoral na Igreja Presbiteriana Central de Londrina onde, desde então, eu a minha família temos sido usados por Deus juntamente com a equipe pastoral para ajudar a edificar uma igreja relevante em nossa cidade. Fiz uma nova pausa para os estudos e fui para os Estados Unidos, fazer doutorado em plantação de igrejas. Durante esse período, plantei uma igreja multicultural em Cambridge (EUA).

Qual é o desafio da igreja relevante?

Rev. Osni: É ser uma igreja que tem a graça de Deus para atuar e servir a todas as necessidades da sociedade. Fornecemos o alimento espiritual para todas as faixas etárias, mas também temos trabalhos sociais, como o Meprovi Pequeninos; assistência médica e psicológica a dependentes químicos através do Meprovi e bolsas de estudo a alunos carentes no Colégio Londrinense.

Estar 25 anos à frente de uma igreja, principalmente na Presbiteriana do Brasil, não é muito comum. A que o senhor atribui sua permanência?

Rev. Osni: Realmente, considerando nosso modelo de governo, é bastante tempo. Mas, falando humildemente, creio que Deus tem prolongado nossa estada porque ainda há planos que Ele colocou em nosso coração para serem realizados. É claro que, durante essa caminhada de mais de duas décadas tenho encontrado pessoas maravilhosas, meus colegas de ministérios, nossas ovelhas, que têm abençoado em muito nosso ministério. E, se estou aqui até hoje, é porque realmente houve uma identificação do pastor com o rebanho. Isso me alegra muito e toca meu coração. Por isso, diante de Deus, preciso a agradecer à todas as pessoas que compõem o Corpo de Cristo representado na Igreja Presbiteriana do Brasil. Muito obrigado por caminharem conosco durante esses 25 anos. Tenho certeza que o Senhor ainda tem muito para todos nós.

Entre as realizações do rev. Osni Ferreira ainda é possível destacar ainda grandes avanços através de seu ministério, como a criação do Meprovi (projeto de ação social da IP Central de Londrina); seu engajamento no Hospital Evangélico, sempre ressaltando a sua missão de cuidar dos carentes; resgate e promoção do crescimento do histórico Instituto Filadélfia de Londrina (Colégio Londrinense e UniFil; sua liderança no Centro de Plantação de Igrejas da Igreja Redeemer em Nova York; dois mandatos como presidente do Plano Cooperativo Missionário da IPB; na plantação de Igrejas nos grandes centros urbanos mas, acima de tudo, como pastor das centenas de vidas que têm se rendido a Jesus debaixo do seu cajado.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também