Igreja Quadrangular oferece assistência religiosa a detentos no Pará

Igreja Quadrangular oferece assistência religiosa a detentos no Pará

Atualizado: Terça-feira, 7 Junho de 2011 as 2:58

A Lei de Execução Penal brasileira prevê que os internos tenham garantida também a assistência religiosa. Atenta a essa determinação, a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) apresentou aos diretores de núcleo e das casas penais da Região Metropolitana de Belém o projeto “100% Liberdade”, criado pelo ex-detento e pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ), Walber Duarte.

O projeto existe desde 2009 e já atende as centrais de triagem da Marambaia e São Brás, Presídio Estadual Metropolitano II, Centro de Recuperação Feminino e Penitenciário do Pará II e a Colônia Agrícola Heleno Fragoso. O Pastor Walber informou que em algumas casas penais já foram realizados batismos e feitas algumas mudanças, como a implantação de rádios religiosas e promoção de sessões de cinema.

O criador do projeto conta que a ideia é ampliar os serviços para todas as casas penais da RMB e ajudar nas reformas das cadeias. Entre os serviços previstos para serem ofertados estão a implantação de um consultório médico-odontológico, a realização de palestras com médicos e de atendimentos uma vez por semana, além da criação de um programa que vai auxiliar os egressos a conquistar uma vaga no mercado de trabalho.

O diretor do Centro de Detenção Provisória de Icoaraci (CDPI), Carlos Brito, contou que a unidade já recebeu a visita do projeto e que hoje existe uma sala só para os detentos evangélicos. Duas vezes por mês um pastor vai até o CDPI celebrar um culto. “As ações da igreja mudam o perfil do interno”, afirmou o diretor.

O superintendente da Susipe, Major Francisco Bernardes, apóia o “100% Liberdade” e acredita que esse projeto pode trazer um novo rumo para o sistema prisional e com grande possibilidade de inovação.    

veja também