Igreja se tornará centro de vacinação contra a Covid-19 na Inglaterra

A notícia foi dada, enquanto a vacina desenvolvida pela Pfizer e a BioNtech está sendo lançada em entregue a hospitais de todo o Reino Unido.

fonte: Guiame, com informações do Premier Christian News

Atualizado: Quinta-feira, 10 Dezembro de 2020 as 10:07

O trabalhador de uma casa de repouso, Pillary Jagambrun, de 61 anos, recebe dose da vacina da Pfizer-BioNTech contra de Covid-19 no Hospital da Universidade Croydon, no sul de Londres, na terça-feira. (Foto: PA)
O trabalhador de uma casa de repouso, Pillary Jagambrun, de 61 anos, recebe dose da vacina da Pfizer-BioNTech contra de Covid-19 no Hospital da Universidade Croydon, no sul de Londres, na terça-feira. (Foto: PA)

Uma igreja na cidade de Haslemere, em Surrey, na Inglaterra, se tornará um centro de vacinação a partir de 15 de dezembro.

A notícia foi dada, enquanto a vacina desenvolvida pela Pfizer e a BioNtech está sendo lançada em entregue a hospitais de todo o Reino Unido.

A igreja anglicana de St. Christopher (ligada à Igreja da Inglaterra) abrirá suas portas por quatro meses e receberá até 300 pessoas por dia, incluindo alguns dos grupos mais vulneráveis ​​do ponto de vista médico.

O Rev. Chris Bessant, que é Reitor da igreja, disse ao site cristão ‘Premier’ que esta iniciativa dá à igreja uma oportunidade única de servir a comunidade, já que não foi possível fazê-lo livremente durante os últimos meses de pandemia.

“Temos sido bastante restritos sobre como podemos fazer algo que permite nos reunirmos, algo que é uma espécie de grande oferta definida para a comunidade. E agora, ao que parece, com a temporada de vacinação, isso nos dá essa oportunidade”, afirmou

A igreja é uma das duas que formam a Paróquia de Haslemere. A partir da próxima semana, a St. Christopher será efetivamente “retirada do ministério de adoração” e permanecerá assim durante toda a duração do esquema de distribuição da vacina.

“Em um domingo normal, teríamos dividido os cultos entre as duas igrejas. Neste caso, agora todos os cultos religiosos se concentrarão na igreja de St. Bartholomew”, disse o reverendo Bessant.

A igreja foi abordada pelo Serviço Nacional de Saúde, dado que o edifício satisfazia muitos dos requisitos necessários para se tornar um centro de vacinação. O Rev Bessant explicou como a congregação inicialmente reagiu à notícia com “choque”, já que a igreja não seria mais usada para cultos de adoração, mas passou a se portar com “entusiasmo desenfreado e sem reservas” quando percebeu a oportunidade contida nessa disposição.

Falando sobre os benefícios que o centro de vacinação traria, o Rev. Bessant disse que ele proporcionaria uma oportunidade para o trabalho missionário.

“Ele alcança as mais distantes extensões da comunidade, tanto para atrair pessoas para a igreja para receberem esta bênção maravilhosa, quanto para a oportunidade de as pessoas serem voluntárias. E isso vai muito, muito além das pessoas que conhecemos dentro da igreja e na comunidade”, explicou.

O Rev. Bessant continuou incentivando outras igrejas que podem estar pensando em se tornar um centro de vacinação. Ele disse que as igrejas deveriam ir “devagar e pensando sobre [isso] com cuidado” para garantir o equilíbrio certo entre responder rapidamente às necessidades da comunidade e tomar as precauções apropriadas.

Visto que muitas igrejas e catedrais estão sendo abordadas pelo Serviço Nacional de Saúde ou ofereceram seu espaço para se tornarem centros de vacinação, a Igreja da Inglaterra respondeu emitindo diretrizes de segurança.

veja também