Igrejas da Coreia do Sul oram pela paz após ataque

Igrejas da Coreia do Sul oram pela paz após ataque

Atualizado: Sexta-feira, 26 Novembro de 2010 as 1:55

Igrejas da Coreia do Sul estão orando por um fim pacífico para as atuais hostilidades após o ataque da Coreia do Norte na ilha de Yeonpyeong.

A Coreia do Sul deve ponderar  a sua resposta depois que  a do Norte disparou dezenas de granadas de artilharia na ilha fronteira na terça-feira, matando dois civis e dois soldados e destruindo lojas e casas.

O secretário-geral do Conselho Cristão da Coreia, o reverendo Kim Woon-tae, disse que está orando pela paz, estabilidade e cooperação para evitar a tensão na península dividida.

O presidente Barack Obama disse que os EUA estão prontos para ficar "ombro a ombro" com a Coreia do Sul. O Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, "condenou firmemente" o ataque.

Enquanto a Coreia do Norte alertou sobre mais ataques se for provocada pela Coreia do Sul, Seul está olhando para que a China utilize a sua influência no Norte, um grande parceiro comercial.

Seul deve apoiar a defesa da ilha e os seus militares devem começar os exercícios com os EUA nos próximos dias.

O Conselho de Missões Mundiais tem escrito para a Igreja Presbiteriana da Coreia (PCK), uma de suas 31 igrejas-membro, garantindo o seu apoio e orações.

O Secretário-Geral do CMM, o Drº Des, disse: “nós oramos pela paz e, especialmente, para o conforto de Deus para acompanhar os parentes e amigos daqueles que foram mortos e as pessoas que foram feridos e traumatizados pelos ataques".

veja também