Igrejas da Suíça oram durante 40 dias pela Criação

Igrejas da Suíça oram durante 40 dias pela Criação

Atualizado: Sexta-feira, 3 Setembro de 2010 as 3:13

Em mensagem que engrandece o Dia da Criação, 1o de setembro, o patriarca ecumênico Bartolomeo I expressou esperança de que a crise financeira e econômica vivida por muitas sociedades provoque “uma poderosa mudança de direção para uma senda de desenvolvimento ambiental viável e sustentável”.

Igrejas de vários países e tradições participarão com orações e outras atividades no Tempo para a Criação durante os próximos 40 dias.

Em 1989, o patriarca ecumênico Dimitrios I, já falecido, iniciou a tradição anual de orar pelo meio ambiente, no dia 10 de setembro, primeiro dia do ano eclesiástico ortodoxo.

Na atualidade, a data é reconhecida por ortodoxos, protestantes e católicos como o começo do Tempo para a Criação, período em que igrejas e congregações apontam para a responsabilidade da humanidade pela Terra inteira e tudo o que nela vive, cresce e existe.

Este ano, o CMI propôs prolongar o Tempo para a Criação até o dia 10 de outubro, com o propósito de somar-se ao movimento mundial que celebra esse dia para refletir sobre soluções climáticas.

Como 2010 foi declarado o Ano Internacional da Diversidade Biológica, muitas igrejas darão graças pela diversidade da natureza e rogarão por sua conservação.

O CMI e a Conferência de Igrejas de Toda África pedem aos cristãos que orem em especial pelos africanos, continente onde a mudança climática ameaça a diversidade biológica e o bem-estar humano. No sítio web do CMI estão disponíveis orações, textos e sugestões para esse período.

veja também