Igrejas pedem ao governo do Reino Unido que cancele dívidas de famílias mais pobres

Igrejas do Reino Unido se uniram para pedir o perdão de dívidas às famílias que tiveram suas rendas afetadas pela pandemia de Covid-19.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 6 Outubro de 2020 as 3:13

Pedestres passam por um morador de rua no Reino Unido. (Foto: Daniel Sorabji/AFP)
Pedestres passam por um morador de rua no Reino Unido. (Foto: Daniel Sorabji/AFP)

Igrejas do Reino Unido estão pedindo ao governo para cancelar as dívidas de pessoas que estão em dificuldade financeira após meses de restrições devido ao novo coronavírus.

A  campanha “Reset the Debt” (Resete a Dívida, em tradução livre) é uma iniciativa conjunta da União Batista da Grã-Bretanha, da Igreja da Escócia, da Igreja Metodista, da Igreja Reformada Unida e da organização Church Action on Poverty.

Eles alertam que cerca de seis milhões de pessoas no Reino Unido ficaram para trás com aluguel, imposto municipal e outras contas domésticas por causa da pandemia, enquanto uma em cada cinco pessoas fizeram empréstimos para comprar alimentos essenciais. 

As igrejas dizem que as famílias de baixa renda, os trabalhadores mais jovens, minorias étnicas e cuidadores foram especialmente afetados pela perda de empregos e pela instabilidade econômica. 

O reverendo Richard Teal, presidente da Conferência Metodista, disse que o cancelamento de dívidas poderia “trazer estabilidade” e oferecer um “futuro mais promissor” para milhões de pessoas no Reino Unido que lutam para cobrir suas necessidades básicas.

Ele disse que as pessoas com baixa renda “não podem ser esquecidas” e que a pandemia da Covid-19 “afetou desproporcionalmente as famílias de baixa renda”, conforme o que as igrejas têm visto nas comunidades de todo o país.

“Sabemos que durante o confinamento as pessoas se concentraram em manter a si mesmas e suas famílias seguras e alimentadas — e para muitos isso significava que as contas ou até mesmo algum aluguel não seriam pagos”, disse Teal.

Leis do Jubileu

A campanha foi inspirada nas leis bíblicas do Jubileu, descritas no Antigo Testamento, que falam sobre o perdão de dívidas. 

“Como cristãos, vemos o Jubileu sendo mais do que só economia”, disse Rachel Lampard, líder da equipe conjunta de Assuntos Públicos para as quatro igrejas. “O princípio do Jubileu permite que os relacionamentos sejam redefinidos, as comunidades sejam reequilibradas e a dignidade das pessoas seja restaurada. Este é o bem-estar que Deus deseja para todas as pessoas”.

“É por isso que estamos pedindo ao chanceler um Fundo do Jubileu para pagar e cancelar as dívidas de pessoas que foram endividadas pela Covid-19”, acrescentou Lampard. “Sem um Jubileu de dívida, aqueles que são menos capazes de aguentar vão continuar carregando o fardo financeiro mais pesado por muito tempo no futuro”.

O Rev. Dave Warnock abriu recentemente um culto de aconselhamento sobre dívidas em uma das cinco igrejas lideradas por ele na região de Wythenshawe, no sul de Manchester. A região fica próxima ao aeroporto, onde muitas pessoas perderam seus empregos por causa da redução nas viagens aéreas durante a pandemia. 

A campanha Reset the Debt está pedindo às pessoas que escrevam cartas aos parlamentares para defender o cancelamento de dívidas impagáveis. “Como Igreja, temos estado na vanguarda do apoio àqueles que lutaram durante a pandemia”, defende Diane Watts, líder da Equipe de Fé e Sociedade da União Batista.

veja também