Igrejas presbiterianas da região serrana do Rio encontram-se em estado de atenção

Igrejas presbiterianas da região serrana do Rio encontram-se em estado de atenção

Atualizado: Terça-feira, 18 Janeiro de 2011 as 9:39

Desde terça-feira, 11 de janeiro, a chuva na região serrana do Rio de Janeiro já deixou mais de 600 mortos e causou estragos em pelo menos sete cidades.

Esta já é a maior tragédia climática da história do país. O número de vítimas ultrapassou o registrado em 1967, na cidade de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo. Naquela tragédia, tida até então como a maior do Brasil, 436 pessoas morreram. No ano passado, de janeiro a abril, o estado do Rio teve 283 mortes, sendo 53 em Angra dos Reis e Ilha Grande, na virada do ano,166 em Niterói, onde se localizava o Morro do Bumba, e 64 no Rio e outras cidades atingidas por temporais em abril.

  As igrejas presbiterianas dessa região sofrem juntamente com a comunidade. Somente ontem à noite foram restabelecidos energia elétrica e sinal de internet em alguns pontos. Rev. Adelino Silva, pastor da Igreja Presbiteriana de Olaria, está em uma região de médio risco, e de lá passa informações sobre 14 igrejas da região atingida. “Estamos nos mobilizando no apoio às muitas vítimas. Em nossa casa, graças a Deus todos foram preservados. E, em nossa igreja, em geral também. Mas há muitas famílias presbiterianas que vivem em áreas de risco e não tem sido fácil chegar à maioria delas”, afirma Rev. Adelino.

  Rev. Adelino encaminhou uma listagem das Igrejas Presbiterianas em Nova Friburgo ou em municípios adjacentes com o status de complicações da região e, segundo o Reverendo, até o momento não há notícias de pastores que tenham sido atingidos ou seus familiares.  

  Igrejas Presbiterianas em Nova Friburgo:

  1.Igreja Presbiteriana do Amparo (área de risco médio) - Pastor Rev. Eldo   2. Igreja Presbiteriana de Banquete (área muito atingida) - Pastor Rev. Hamilton   3. Igreja Presbiteriana de Bela Vista (área de risco médio) - Pastor Rev. Christiano Carvalho   4. Igreja Presbiteriana de Bom Jardim (área atingida e com trânsito interrompido para Nova Friburgo - Pastor Rev. Hamilton   5. Igreja Presbiteriana de Catarcione (área de risco médio) - Pastor Rev. Wilkins Guimarães   6. Igreja Presbiteriana Central de Nova Friburgo (área fortemente atingida) - Pastores: Rev. Luis Gustavo, Yuri e Jalmar Sathler   7. Igreja Presbiteriana do Cônego (área de risco médio, pouco atingida) - Pastor Rev. Wagner Barros   8. Igreja Presbiteriana de Conselheiro Paulino (área de altíssimo risco, fortemente atingida) - Pastor Rev. Ely Barros   9. Igreja Presbiteriana Esperança (área de altíssimo risco, fortemente atingida) - Pastor Rev. Irlandis Pires   10. Igreja Presbiteriana de Lumiar (área que está incomunicável e que é de alto risco) - Pastor Rev. Júlio Albertine   11. Igreja Presbiteriana de Olaria (área de risco médio) - Pastor Rev. Adelino Silva   12. Igreja Presbiteriana de Rio Grandina (área de alto risco, sem comunicação e fortemente atingida) - Pastor Rev. Ricar do Stutz   13. Igreja Presbiteriana de Sanglard (área de alto risco) - Pastor Rev. Ricardo Bessa   14. Igreja Presbiteriana da Torre (área de alto risco) - Pastor Rev. Luiz Sérgio.

veja também