Incomoda o que acomoda

Incomoda o que acomoda

Atualizado: Quarta-feira, 29 Maio de 2013 as 9:29

descanso“Os seus o rejeitaram”.
João 1
 
Nós mais facilmente encontramos motivos para rejeitar que para acolher. Quando o que surge parece muito diferente do que imaginávamos, por exemplo, como era o caso da expectativa daquele povo sobre quem seria seu Messias. Planejamos e a vida traz o inusitado.
 
Quando somos desafiados à mudança. Por mais que afirmemos insatisfação com a situação em que vivemos, tendemos à acomodação que gera conforto. Quem chega alterando nossa rotina, gera resistência.
 
Quando o que vem requer compromisso. Não há como se obter um tesouro escondido no campo sem vender tudo o que se tem e comprar o campo, não há como desfrutar integralmente da relação com alguém, sem se comprometer a viver intimamente ligado e exposto, em todos os níveis.
 
Rejeição, muitas vezes, é a alma dizendo que teme abrir mão do que tem para ganhar o que pode ser a melhor experiência da vida. Felizes aqueles que, assim como os que receberam Jesus, abrem mão do que acomoda, apesar do incômodo da novidade.
 
 
- Alexandre Robles
 

veja também