“Interpretar Jessé foi um dos belos prêmios que recebi na carreira”, afirma Clemente Viscaíno

Ator de Rei Davi contar sobre a experiência de viver Jessé

Atualizado: Quinta-feira, 26 Janeiro de 2012 as 10:06

Rude e autoritário, Jessé é um homem simples. Não tão simples é sua relação com Davi, o mais novo de seus sete filhos. Isso porque o caçula não tem habilidades para a guerra como os demais irmãos, todos soldados de Saul. Com isso, na visão de Jessé, o futuro não reservaria grandes feitos a Davi, que estaria fadado a pastorear ovelhas, tarefa indigna na época.
Para contar sobre a experiência de viver o personagem, Clemente Viscaíno bateu um papo com o R7.


R7 – Como você definiria o seu personagem? 
Clemente Viscaíno – Jessé é um homem do campo que gerou filhos para o trabalho e para a guerra. Entre eles, Davi, o mais franzino e sonhador, seria sempre um pastor,  já que não tinha habilidades para a arte da guerra. Quando Samuel o aponta como escolhido de Deus para assumir o trono, Jessé e seus filhos não aceitam. Afinal, como um frágil tocador de harpa poderia ser ungido Rei de Israel? No fim, como todo pai, Jessé quer o bem dos filhos, mas ele tem seus preferidos e nisso reside uma contradição do personagem.


R7 – Conte um pouco sobre a preparação para viver Jessé…
Clemente Viscaíno – Preparamos-nos com aulas teóricas e práticas, ensaios, testes de figurinos e maquiagem. Assim, o ator passa um belo e proveitoso tempo com profissionais do mais alto nível. A roupa e a maquiagem foram construídas junto com os atores, o que nos deu a liberdade de acrescentar detalhes.


R7 – A minissérie conta com diversos efeitos especiais. O que você achou da experiência?
Clemente Viscaíno – Os efeitos especiais são fantásticos. Eu, que nem sei usar direito meu computador, fico como uma criança diante deles.


R7 – Como é trabalhar em uma atração que recria a história de um dos grandes Reis da história de Israel?
Clemente Viscaíno – Nós atores sempre sonhamos interpretar personagens que representam a utopia do homem em busca do conhecimento, atrás do seu lugar no caminhar da humanidade. Fazer o papel de Jessé nessa grandiosa saga foi um dos belos prêmios que recebi na minha carreira.


R7 – O que o público pode esperar da minissérie? E qual é a sua expectativa?
Clemente Viscaíno – Podem esperar uma grande saga sobre o momento em que o homem tem que tomar coragem para mudar a sua realidade. Rei Davi foi feito com carinho e profissionalismo. O publico irá se surpreender com esse maravilhoso trabalho, que tem tudo para ser a minissérie do ano. Tenho certeza que Rei Davi será um marco dentro da televisão brasileira e da Rede Record, que não poupou esforços para produzi-la.


R7 – Qual mensagem pode ser tirada da história de vida de Jessé e Davi?
Clemente Viscaíno – O homem é um bicho complicado que ainda não aprendeu a tratar  a vida com tolerância e delicadeza. Isso se reflete muito no “aconchego do lar”. A relação entre Davi e Jessé passa pela intolerância e autoritarismo de um pai em relação ao filho. A humanidade anda por caminhos tortuosos e inseguros, cheios de ódio e intolerância.

veja também