Irã vive o crescimento mais rápido da igreja clandestina, dizem cristãos

Apesar do forte crescimento do cristianismo no Irã, líderes locais alertaram que a perseguição também aumentou.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 17 Outubro de 2018 as 11:48

As igrejas domésticas estão crescendo cada vez mais no Irã, por causa da forte vigilância do governo contra o cristianismo. (Foto: Heart4Iran Ministries).
As igrejas domésticas estão crescendo cada vez mais no Irã, por causa da forte vigilância do governo contra o cristianismo. (Foto: Heart4Iran Ministries).

Cristãos iranianos estão testemunhando um dos "movimentos clandestinos de crescimento mais rápido da igreja" no mundo, disse um ministério. Apesar disso, eles também estão sob intensa perseguição.

"A perseguição às minorias tem sido uma constante sob o atual regime islâmico no Irã. Os convertidos iranianos ao cristianismo foram presos e perseguidos como hereges", disse Mike Ansari, presidente do Heart4Iran Ministries, ao site The Christian Post, por meio de um e-mail.

Os principais grupos de vigilância destacaram as múltiplas prisões e sentenças de prisão estendidas aos cristãos nos últimos meses, incluindo a pena de 10 anos do pastor Youcef Nadarkhani, em maio.

No final de setembro, os cristãos iranianos Saheb Fadaie e Fatemeh Bakhteri também foram condenados a 18 e 12 meses de prisão, respectivamente.

Os dois crentes foram considerados culpados de "espalhar propaganda contra o regime", aparentemente por pregar sobre a ascendência de Jesus Cristo e a autoridade da Bíblia, observou a Christian Solidarity Worldwide.

Crescimento histórico

Uma acusação condenada por muitos crentes tem promovido o "cristianismo sionista". Ansari disse que, como observaram os historiadores, a perseguição é decorrente de um "crescimento histórico e orgânico do cristianismo dentro do Irã, evidenciado por um dos movimentos de igreja clandestina que mais crescem no mundo".

"No entanto, com o crescimento da igreja vem a perseguição. Muçulmanos iranianos que se tornam cristãos enfrentam prisões e detenções arbitrárias. A maioria dos indivíduos presos é coagida a divulgar informações sobre suas atividades domésticas e de seus amigos, sob ameaça de perseguição criminal, ou prisão de familiares", acrescentou.

"Detenções prolongadas sem acusação formal, julgamento ou sentença são comuns. O governo analisa ativamente as comunicações digitais, monitora as conversas telefônicas e realiza ataques a pessoas de interesse", ressaltou.

O presidente do Heart4Iran Ministries, um grupo que ajuda a conectar e apoiar crentes clandestinos, disse que é extremamente difícil fornecer estatísticas sobre quantos crentes muçulmanos estão decidindo se tornar cristãos.

"Há muitos outros grupos e ministérios atingindo os iranianos e até hoje não houve uma avaliação acadêmica da taxa de conversão do islamismo para o cristianismo dentro do Irã", explicou Ansari. "No entanto, Heart4Iran processa cerca de 700 contatos diários com os iranianos perguntando sobre Jesus".

veja também