Israelita fala sobre JBI e o carinho pelo Brasil

Israelita fala sobre JBI e o carinho pelo Brasil

Atualizado: Segunda-feira, 19 Abril de 2010 as 12

O guia turístico israelita Salo Kapusta, do Instituto Bíblico de Jerusalém (JBI), falou no domingo (11), durante o Congresso Internacional de Teologia a bordo do navio MSC Orchestra, sobre o trabalho que realiza juntamente com o professor Gershon Nerel no JBI.

Salo já era uma figura conhecida antes mesmo de ir à frente de todos para falar do JBI (Instituto Bíblico de Jerusalém). O único convidado internacional que tinha domínio da língua portuguesa, já tinha sido notado pela sua personalidade extrovertida. Salo, junto com o pastor Silmar Coelho e mais duas congressistas, subiu ao palco para dançar a música “Hava Nagila”, interpretada pela cantora Varda e acompanhada pelo saxofone de André Paganelli.

O JBI, localizado em Israel, oferece estudos sobre História, Judaísmo, Geografia Bíblica, Arqueologia, Teologia e Artes.  A equipe do instituto é composta por Judeus Messiânicos e guias turísticos credenciados no Ministério de Turismo de Israel.

Em entrevista ao GUIAME.com.br , o simpático guia turístico fala do JBI e sobre o carinho que possui pelos brasileiros:

Guia-me: O que o motivou a aceitar o convite e vir para o Brasil?

Salo Kapusta: O Senhor tem me ensinado nos últimos anos que o brasileiro tem um amor muito especial por Israel, e nós sentimos que temos que dar um pouco de nós a vocês. Eu sempre falo aos grupos que vão a Israel que graças a um brasileiroeu tenho uma casa. Esse brasileiro era Oswaldo Aranha. No dia 29 de dezembro de 1947, nas Nações Unidas, ele levantou as mãos e convenceu as outras nações a votarem para que os judeus tivessem uma casa nacional. Nós sentimos uma obrigação, um amor especial, e mais, nós que cremos em Jesus nos sentimos parte de uma família.

Guia-me: Para os cristãos brasileiros qual é a importância de conhecer Israel?

Salo Kapusta: Eu creio que para todos os cristãos, não somente os brasileiros, é impossível entender a Palavra sem caminhar pelos lugares onde Jesus caminhou. É muito importante entender o tempo, a distância. Quando você visita Israel, você caminha sobre a Bíblia e amplia o seu conhecimento. Você lê a Bíblia todos os dias, mas lá você vai ver, visualizar o que escuta durante quase toda a sua vida.

O interessante é que o JBI tem salas universitárias onde você escuta e aprende sobre a Bíblia, e depois há tours ensinando o que se estuda nas aulas.

Guia-me: O instituto recebe pessoas de todo o mundo?

Salo Kapusta: Não. Nos próximos dois anos receberemos somente brasileiros.

Guia-me: Mas por quê?

Salo Kapusta: É um chamado. Deus falou: primeiro o Brasil. E nós obedecemos as leis do Senhor. Já são dois anos fazendo dessa maneira e creio que trabalharemos mais dois anos assim.

Guia-me: Há alguma relação entre o JBI e a Universidade Hebraica?

Salo Kapusta: Nós estamos dentro da Universidade Hebraica. Isso é o mais importante.

Algumas palestras são ministradas por professores da Universidade Hebraica, algumas feitas em Yad Hashmona (localizado nas montanhas da Judéia) e algumas são dadas em tours.

CIT 2010 O CIT 2010 acontece de 9 a 13 de abril, a bordo do navio MSC Orchestra, partindo do porto de Santos (SP), passando pela capital carioca e fazendo mais duas paradas no estado do Rio de Janeiro: Búzios e Ilha Grande.

O evento, organizado pela agência de viagens Lexus Turismo, reúne músicos e palestrantes reconhecidos internacionalmente para louvor e discussão de temas bíblicos.

Por Débora Padoin Malva

Foto: Marcos Corrêa

Fonte : www.guiame.com.br

Conheça a agência de viagens organizadora do CIT 2010

www.lexusviagens.com.br

veja também