IURD de Portugal desconhece caso de dinheiro ilegal

IURD de Portugal desconhece caso de dinheiro ilegal

Atualizado: Quinta-feira, 29 Abril de 2010 as 5:06

A Igreja Universal do Reino de Deus em Portugal desconhece pormenores do caso em que a IURD é acusada de ter enviado dinheiro irregularmente para fora do Brasil, inclusive para Portugal, disse hoje à Lusa fonte da confissão religiosa.

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) é acusada de ter enviado irregularmente para fora do Brasil cerca de 400 milhões de reais (171,5 milhões de euros), divulgou hoje a imprensa brasileira.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a IURD é acusada de ter enviado para o exterior cerca de 5 milhões de reais (2,143 milhões de euros) por mês entre 1995 e 2001 em remessas supostamente ilegais (que alcança o montante de 400 milhões de reais) feitas através da casa de câmbio Diskline para Portugal e Estados Unidos.

Contactado pela agência Lusa, um representante da IURD Portugal adiantou que a organização está a par da notícia hoje veiculada pelo jornal O Estado de São Paulo.

''Estamos à espera que a Igreja no Brasil nos dê mais informação sobre o teor da notícia que saiu no Brasil'', disse José Branco.

De acordo com a mesma fonte, a IURD Portugal não conhece as particularidades do caso e garantiu que a instituição ''quer saber mais pormenores''.

''Só depois disso daremos a nossa opinião'', frisou.

José Branco garantiu ainda à Lusa que a IURD Portugal não foi contactada por nenhuma autoridade policial nacional.

veja também