IURD doa sangue no Senegal

IURD doa sangue no Senegal

Atualizado: Quinta-feira, 16 Setembro de 2010 as 8:49

O respeito pela liberdade de expressão de todo culto é demonstrado pela Igreja Universal do Reino de Deus em todos os países por onde realiza trabalhos evangelísticos e sociais. Apesar de sofrer perseguições, como os recentes ataques por parte de alguns muçulmanos no Senegal, o voluntariado da IURD sempre respeitou todos os povos e suas religiões. Tanto, que no mês considerado sagrado para o islamismo, o Ramadã (período em que os muçulmanos praticam o ritual de jejum), os voluntários da Igreja fizeram sua parte social, suprindo os bancos de sangue com doações, atendendo, assim, aos necessitados.

  Além do fato ocorrido no último dia 9 de setembro, quando 200 muçulmanos atearam fogo nos bancos e destruíram a fiação elétrica de um templo no bairro Guediawaye, na capital Dakar, a Igreja Universal já sofreu outras ameaças, como algumas tentativas de corte de energia e ataques a voluntários com pedras.

  Conforme destacou o bispo Luis Valente, responsável pelo trabalho evangelístico e social no Senegal, a constituição do país é laica, mesmo assim, cerca de 95% da população é islâmica. “Fazemos propósitos de oração neste país de hora em hora. Não vamos desistir”, testemunhou.

  A IURD chegou ao Senegal em 1990 e, atualmente, conta com cerca de dez templos. A Igreja que fora atacada recentemente tem capacidade para 250 pessoas. A sede fica no bairro de Niarry-Tall, em um prédio em que funcionava o cinema Alak Bar, na capital, tendo capacidade para 500 poltronas.

veja também