IURD inaugura templo na Bolívia

IURD inaugura templo na Bolívia

Atualizado: Quarta-feira, 20 Outubro de 2010 as 9:34

A Igreja Universal do Reino de Deus inaugurou 5 novos templos na Bolívia, sendo 3 deles em bairros do segundo maior estado do país,  La Paz, e outros 2 em cidades vizinhas.

  Em La Paz, a primeira inauguração foi no bairro da de Villa Jardin, onde um antigo cinema deu lugar ao centro de milagres Pare de Sufrir, com capacidade para aproximadamente 150 pessoas. A outra, em Villa Fátima, bairro que tem cerca de 40 mil habitantes e fica a 25 minutos do centro,onde a Igreja se instalou em uma das principais avenidas da região,  com capacidade para 150 pessoas. Também aconteceu a reinauguração da Igreja de Villa Adela, local que recebeu o primeiro templo da Igreja Universal no país, em dezembro de 1996.

  A pequena cidade de Cotoca, que fica situada a 16 quilômetros ao leste da cidade de Santa Cruz de la Sierra, é muito conhecida pela religiosidade, mas mesmo assim, os 45 mil habitantes receberam a Igreja de braços abertos com a inauguração do novo templo.

  Tiquipaya, cidade distante 927 quilômetros de La Paz, também poderá contar com uma nova Igreja Pare de Sufrir. O local conhecido como a “Cidade das Flores”, agora terá um espaço para mais de 150 pessoas buscarem a Deus.

  O pastor responsável pelo trabalho evangelístico no país, Irineu Silva, esteve presente nas inaugurações, que aconteceram ao longo do mês de setembro e outubro, e realizou orações por todos os presentes. Para ele, esses novos templos são portas que estarão sempre abertas para acolher os aflitos e necessitados. “O trabalho da IURD na Bolívia, em dois anos, cresceu de forma gloriosa, pois contávamos com 13 templos, e agora já estamos com 32 igrejas e duas já para inaugurar no mês de novembro. O especial do trabalho na Bolívia é que a aceitação das pessoas é muito grande, pois as igrejas já inauguram cheias e a maioria delas permanece, pois a IURD no país é aceita pela população. Nosso objetivo é chegar a 40 igrejas no país, até o final de dezembro, haja vista que já temos vários trabalhos especiais espalhados no país para a futura instalação de novas igrejas”, afirma.

  Desde que chegaram à Bolívia, as maiores dificuldades enfrentadas pelos pastores da Igreja Universal estão relacionadas ao idioma e ao clima da região. O pastor Irineu explica que o país conta com mais de três idiomas diferentes, espanhol, quéchua e aimara, além dos 33 dialetos que são falados pelos povos indígenas. “A altura de algumas cidades e estados do país faz com que as temperaturas sejam baixas, entre 1 a 26 graus. Mas isso não é obstáculo para que seja pregado o evangelho, pois não tem impedido a Igreja Universal de levar a palavra de Deus nesses lugares”, destaca o pastor.

  Um dos motivos do crescimento e reconhecimento do trabalho da IURD também se dá pelo método de evangelização, que conta com trabalhos assistenciais em hospitais, presídios, ruas e casas, com entregas de jornais e apresentação de programas de tevê e de rádios que mostram depoimentos de pessoas que alcançaram a libertação dos problemas por meio da fé no Senhor Jesus.

  É o caso da família Aliaga. Nivia País Aliaga, relata que por anos viveu um casamento frustrado, pois o marido preferia ficar com os amigos do que com a família. “Me casei pensando que seria feliz, mas minha relação foi marcada por traições, vícios e desrespeito”, lembra.

  Por causa dos vícios, o marido Percy (foto ao lado), começou a se endividar, chegando ao ponto de perder o emprego, não ter dinheiro nem para pagar o aluguel e ter que dormir no chão. Desesperado, ele recorreu ao tráfico de droga em busca de algum dinheiro para sustentar a família. “O meu envolvimento com o tráfico trouxe graves consequências. Eu fui pego pela polícia transportando droga para outro país e, por 4 anos, fiquei preso”, conta.

  Ainda na prisão, Percy, começou a assistir aos programas de tevê da Igreja Universal e pedia a Deus em oração que o livrasse do cárcere: “Eu comecei a orar junto com o pastor pela televisão, crendo que Deus iria me tirar daquela situação e foi o que aconteceu: hoje estou livre e com a família restaurada. Agradeço a Deus por tudo que fez na minha vida”, agradece com um largo sorriso.

veja também