IURD promove Concentração de Fé em MG

IURD promove Concentração de Fé em MG

Atualizado: Segunda-feira, 14 Fevereiro de 2011 as 8:44

A salvação eterna e o compromisso com Deus foram os assuntos abordados, em Belo Horizonte (MG), durante a Concentração de Fé e Milagres realizada, no último domingo (06), pelo bispo Clodomir Santos, às 9h30, no Templo Maior localizado na Av. Olegário Maciel, 1.329, bairro de Lourdes.

Logo no início da reunião, o bispo clamou pela cura e libertação dos presentes e também dedicou momentos de oração às famílias e aos casais.

Ensinando sobre o motivo que faz muitas pessoas, depois de serem abençoadas em vários sentidos, se afastarem da Igreja e outras que, mesmo permanecendo, encontram-se perdidas, o bispo citou a seguinte passagem bíblica: “Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que o Filho te glorifique a ti, assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste. E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro; e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (João 17.1-3)

Após a leitura o bispo explicou: “Quando a pessoa está salva e crê nisso, por maior que a luta seja grande, ela não se desespera, pois existe dentro dela uma certeza colocada pelo próprio Espírito Santo”.

Em seguida, ele alertou a todos dizendo que a vida eterna não começa depois que a pessoa morre, mas tem início aqui e agora. “Ao decidir assumir um relacionamento com Deus, a pessoa tem um encontro com Ele e obtém a certeza da salvação eterna, paz e alegria no Espírito Santo. Quem conhece ao Senhor Jesus não O troca por nada. Se você quer ser salvo e possuir a alegria da salvação, deve abrir mão das coisas que desagradam a Deus”, declarou.

Salva e curada

Sozinha, vinda do Interior de Minas Gerais da cidade Brasília de Minas, Maria Leia Francisca da Silva, 52 anos, sofria de transtornos mentais como depressão, epilepsia e ainda desmaios.

Ela conta que tomava 7 tipos de remédios por dia e tinha a memória afetada por isso, chegando ao ponto de não conseguir cuidar dos 5 filhos por esquecer deles. “Eu considerava que não tinha vida, fui até atestada como louca pelos médicos” recorda.

Sem encontrar sucesso nos tratamentos, numa das madrugadas de insônia, Maria Leia ligou a tevê na programação da Igreja Universal do Reino de Deus. “Eu vi ali uma oportunidade de mudar minha vida. Ao amanhecer procurei a IURD. Lembro até hoje a data em que cheguei: foi 17 de outubro 1993, e não saí mais”, relata.

Hoje, Leia Francisca está curada, liberta de todos os males e tem uma grande harmonia com os filhos. “A minha transformação de vida eu atribuo a minha fidelidade com Deus e aos meus propósitos de fé”, finalizou.

veja também