IURD promove jejum pela "abstinência audiovisual do mundo"

IURD promove jejum pela "abstinência audiovisual do mundo"

Atualizado: Segunda-feira, 25 Julho de 2011 as 4:51

Entre os dias 1 e 21 de agosto os membros da Igreja Universal do Reino de Deus estarão participando de uma campanha de 21 dias de jejum onde no lugar de alimento será jejuado o acesso às informações seculares. Ou seja, os participantes não poderão assistir TV, acessar internet, ler jornais, revistas, ou ouvir rádios se não for em emissoras ou programas sobre as coisas de Deus.

A Campanha do Jejum de Daniel tem como objetivo fazer “uma faxina espiritual” e por isso, além de só ter acesso a informações religiosas os membros deverão orar três vezes por dia.

Se abster de mídia secular, entretenimentos, jogos e eventos de lazer é a forma encontrada pelos líderes da denominação para fazer com que os fieis ocupem seus pensamentos somente com as coisas de Deus, para buscar a presença do Espírito Santo.

Por isso, além de não acessar veículos da mídia secular eles devem evitar sair para cinemas, restaurantes, festas e praticar outras atividades de lazer com os amigos, como por exemplo, acessar redes sociais e usar a internet para fins pessoais.

No Blog de Edir Macedo há uma postagem especial sobre esta campanha onde ele afirma que nenhuma conquista material adianta se a pessoa não nascer do Espírito de Deus e para buscar a presença dEle é necessário realizar essa “faxina espiritual”. “Será uma abstinência audiovisual de todo o lixo deste mundo,” escreveu o fundador da IURD.

Nesta postagem também encontramos uma promessa para quem fizer o jejum corretamente. “Durante o jejum, o Espírito do Senhor descerá sobre todos os participantes sinceros.”

Durante a última semana que aconteceu em março deste ano, centenas de fieis contaram testemunhos sobre experiências sobrenaturais que tiveram com o Espírito Santo.

“Uso muito a Internet ao longo do dia e abrir mão dela tem sido meu grande desafio. Posso dizer que já me sinto mais leve, mais forte e mais perto de Deus. Um sacrifício pela plenitude do Espírito Santo”, relatou um membro da IURD de Maceió (AL) naquela ocasião.

veja também