Jesus, a alegria dos homens

Jesus, a alegria dos homens

Atualizado: Terça-feira, 10 Dezembro de 2013 as 7:35

Jesus e os discípulosEis aqui vos trago boa nova de grande alegria: é que hoje vos nasceu na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. [Lucas 2.10]
 
Nunca houve tanta sensação de alegria quanto nos dias em que Jesus nasceu. As pessoas que estavam alertas e em dia com as Escrituras, e por isso mesmo relacionadas com o advento do Messias prometido, foram envoltas com um manto da mais profunda e significativa alegria.
 
Diz-se que os magos “alegraram-se com grande e intenso júbilo” ao verem a estrela parada sobre o lugar onde estava o Menino recém-nascido. Maria compôs um cântico que começa com uma declaração de regozijo: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador”. Lucas, o médico-evangelista, registra um fato curioso: a criança que Isabel esperava estremeceu de alegria dentro de seu ventre quando Maria, já grávida, foi visitá-la.
 
O Natal de Jesus trouxe e ainda traz alegria. Alegria autêntica. Alegria interior. Alegria de espírito. Alegria diferente. Alegria que domina todo o ser. Alegria para pobres e ricos, para negros e brancos, para enfermos e robustos, mas apenas para os que creem. Alegria — salvação. Alegria — comunhão. Alegria — segurança. Alegria para o ano todo. Alegria para quem entende que Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido. Para quem há pouco gritava desesperadamente: “Quem me livrará do corpo desta morte?” ou “Elevo os olhos para os montes: de onde virá socorro?”
 
Esta é a mensagem do Natal.
 
 
- Elben César
>> Retirado de Devocionais Para Todas as Estações.
 

veja também