Jesus versus Darth Vader

Jesus versus Darth Vader

Atualizado: Sexta-feira, 25 Outubro de 2013 as 9:55

Darth VaderAs pessoas em geral se sentem poderosas quando estão no controle. Elas acreditam que para se ser realmente poderoso é preciso ser rico, famoso ou estar no topo de algum governo ou grupo empresarial. No mínimo, elas acham que ser poderoso significa ter força física para subjugar os outros. Quando a maioria das pessoas pensa em poder, elas o associam ao Super-Homem, ao Batman ou ao vilão de Guerra nas estrelas, Darth Vader.
 
Há pouco tempo fiz contato com uma psicóloga que se especializou no tratamento de sobreviventes de traumas. As pessoas que ela ajuda passaram pela experiência de quase morte, sofreram abuso físico ou foram confrontadas com outras situações assustadoras. Em seu consultório, ela me mostrou como incentiva seus clientes a selecionar, entre centenas de pequenas figuras que ela coloca ao redor da sala, as que representam as histórias que eles desejam contar mas têm dificuldade de colocar em palavras. As imagens são organizadas sobre prateleiras com base no significado que possuem. São figuras de pessoas, lugares e personagens facilmente identificáveis de filmes ou histórias em quadrinhos.
 
Olhei em volta e fiquei surpreso ao ver o Super-Homem, o Batman e o Darth Vader juntos em um grupo de figuras, enquanto Jesus estava meio escondido em um canto, bastante solitário.
 
Quando perguntei à minha colega por que o Super-Homem e Darth Vader foram colocados juntos, e Jesus em outro lugar, ela respondeu: “Ah… porque o Super-Homem e o Darth Vader representam poder, e Jesus é apenas uma figura pacífica.”
 
Tem certeza?, pensei comigo mesmo. Então é isso que a maioria das pessoas pensa sobre o poder? Super-heróis com força bruta ou alguma habilidade extraordinária são considerados os verdadeiros poderosos. Não importa quais sejam as suas intenções ou os seus atos. Para a grande maioria das pessoas, poder é a capacidade de dominar os outros. Jesus não fez isso, logo, para elas, ele não é poderoso. Jesus é pacífico. Poderoso é Darth Vader. Eis o que quase todos acham.
 
Eu concordo com a minha colega: estar no controle é uma forma de ser poderoso. De fato, Jesus demonstrou esse poder com os milagres que realizou, mas ele sempre desconfiava das pessoas que o seguiam apenas pelos milagres. Ele sabia que existiam outras formas de poder e que a sede de domínio impedia as pessoas de descobri-las.
 
Muita gente que procura ajuda em terapia acredita que precisa de mais controle para resolver seus problemas. Elas pensam, “Se eu fosse mais forte, isso não teria acontecido comigo”, ou “Eu preciso parar de reclamar e de ficar remoendo o passado”. Essas pessoas acham que expressar sentimentos dolorosos é sinal de fraqueza e que ser capaz de controlar esses sentimentos é demonstração de força. Mas a solução para os seus problemas não é um controle maior. Há um modo mais poderoso de viver.
 
 
Fonte original: O poder da personalidade de Jesus
 

veja também