Jogador do Santos afirma desejar ver Ronaldo com a Bíblia debaixo do braço

Jogador do Santos afirma desejar ver Ronaldo com a Bíblia debaixo do braço

Atualizado: Quinta-feira, 5 Março de 2009 as 12

Roberto Brum está disposto a levar Ronaldo para o bom caminho. O jogador santista afirmou que o "camisa 9" do Timão precisa de melhores companhias e que sonhou com o craque. Porém, não revelou o teor do sonho, mas afirmou que um dia falará, quando o "Fenômeno" se converter.

"Primeiro quero conversar com ele e pedir permissão, porque é algo que expõe a intimidade dele. É algo que ele poderá usar quando estiver convertido, quando estiver indo para a igreja comigo, com a bíblia debaixo do braço", avisou Brum.

Além disso, o jogador santista afirmou que uma conhecida de sua família, que trabalhou com Ronaldo, disse que o atleta não é feliz. "A esposa de um amigo é de uma empresa que trabalha com o Ronaldo. Ela disse que ele é uma das pessoas mais tristes que conheceu, que não entendia como uma pessoa que tem tudo pode ser triste. Eu disse que tem coisas que o dinheiro e a fama não compram, como paz, amizade, sinceridade", afirmou.

Experiência com Deus

Evangélico, Roberto Brum chamou a atenção da mídia secular (não-religiosa) após garantir ter sido curado por Deus de uma lesão sofrida em jogo contra o Palmeiras, no dia 8 de fevereiro. O atleta só poderia voltar aos campos após 15 dias. No entanto, na véspera de uma partida contra o Guarani, Brum recebeu a cura. "Deixei a chave do carro de lado, coloquei uma bermuda, e comecei a caminhar. Fui me sentindo bem e resolvi dar um um trote. Quando cheguei em frente à Santa Casa, já na rua do CT (Centro de Treinamento), onde estava fazendo fisioterapia, pensei: vou dar um pique. Cheguei bem na porta do hotel do Santos e freei com força. Não senti nada e já agradeci: 'Obrigado meu Senhor, estou curado'".

Após falar com o fisioterapeuta do Peixe, Nilton Petrone, conhecido como Filé, o jogadar contou para a imprensa a sua surpresa: "Ele disse que eu era louco, que nunca tinha visto um caso como o meu ser curado tão rápido. Mas eu provei que estava bem, que iria jogar e joguei".

De São Gonçalo à Europa

Roberto Brum começou a jogar bola em São Gonçalo, subúrbio do Rio de Janeiro. Após ser observado pelo professor Miroca, conhecido olheiro do Flamengo, o atleta foi convidado para a escola Mauá, núcleo do rubro-negro. No entanto, foi no Fluminense que Roberto foi aprovado. Lá conheceu o treinador Carlos Alberto Parreira e foi orientado pelos técnicos Valdir Espinosa, Oswaldo Oliveira e Robertinho.

Em 2002, o atleta foi para o Coritiba, time onde a torcida passou a chamá-lo de "Guerreiro". No ano seguinte, em 2003, o clube venceu o Campeonato Paranaense. A atuação de Roberto em campos europeus, desde 2005, instigou o interesse do Sporting Braga (clube português) em contratá-lo. O jogador só viria retornar ao Brasil quando o Santos o convidou para fazer parte do time, em 2008.

veja também