Jorginho nega indicação de evangélicos para a CBF

Jorginho nega indicação de evangélicos para a CBF

Atualizado: Terça-feira, 6 Julho de 2010 as 8:21

Por meio de sua assessoria de imprensa, Jorginho, ex-auxiliar técnico da seleção Brasileira, negou que tenha exigido que os atletas da Seleção não levassem seus parentes para a África do Sul, o que teria causado problemas com os jogadores , segundo o jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o auxiliar, a CBF não oferece estrutura para os parentes dos jogadores, o que ficaria a cargo dos próprios jogadores. Outra informação negada foi a de que teria desagradado os dirigentes por indicar a contratação de evangélicos em funções como olheiro e segurança da Seleção Brasileira.

Confira abaixo na íntegra:

NOTA À IMPRENSA:Rio de Janeiro, 5 de julho de 2010.

Em virtude de algumas matérias publicadas na imprensa, queremos prestar os esclarecimentos necessários:

1) Com relação à ida de familiares dos jogadores e da comissão técnica da Seleção Brasileira para a África do Sul: a CBF, como já é procedimento, não oferece estrutura para os familiares e, portanto, a decisão de levá-los ou não cabia exclusivamente a cada atleta ou membro da Comissão. Vários atletas e membros da Comissão levaram seus parentes.

2) Ao contrário do que foi noticiado, Jorginho não indicou nenhum segurança ou outros profissionais para a CBF, excetuando-se apenas o observador da Seleção, que foi a sua ÙNICA indicação ao Dunga, a quem coube definir a contratação.

3) Da mesma forma, não é correta a informação de que Jorginho participava das reuniões dos atletas cristãos da Seleção. Jorginho é cristão, mas, em nenhum momento, deixou que sua crença religiosa, influenciasse o seu trabalho. Ele NUNCA, ao longo dos quase quatro anos como auxiliar-técnico, participou de qualquer reunião dos atletas cristãos e sempre pautou seu trabalho pela qualidade técnica, tendo, inclusive, sido eleito o melhor treinador do Campeonato Carioca de 2006, quando, em sua primeira experiência como técnico, levou o América para a final da Taça Guanabara, após 24 anos, e para semifinal da Taça Rio, tornando o América o time com o maior número de pontos do Campeonato. Desempenho esse que levou Dunga a convidá-lo para o cargo de auxiliar-técnico da Seleção Brasileira.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também