Jovem com câncer se casa com amor de sua vida antes de morrer: ‘Oramos por esse milagre’

Depois de saber o diagnóstico, Chase Smith abriu o coração e pediu a namorada em casamento o mais rápido possível.

fonte: Guiame, com informações do Epoch Times e ABC Action News

Atualizado: Quarta-feira, 5 Maio de 2021 as 10:08

Chase Smith e Sadie Mills durante o casamento. (Foto: Reprodução / Amy Phipps)
Chase Smith e Sadie Mills durante o casamento. (Foto: Reprodução / Amy Phipps)

Chase Smith e Sadie Mills se conheceram no último ano do ensino médio, meses antes da formatura. Em pouco tempo, o casal apaixonado sonhava em se casar depois da faculdade, de acordo com a Indystar.

Mas seis meses após o início do namoro, em março de 2020, uma doença que em Smith começou aos 13 anos, o sarcoma de Ewing, reapareceu. Com ou sem tratamento, o prognóstico de Smith para a vida era de três a cinco meses.

Depois de saber o diagnóstico, o jovem abriu o coração e pediu a namorada em casamento o mais rápido possível. Ao que ela aceitou muito decididamente.

“Muitas pessoas pensaram que eu ia me casar porque sabia que minha vida seria curta ... mas não era verdade. Foi mais um chamado de Deus para o despertar", disse Chase Smith, 19, que foi diagnosticado pela primeira vez com Sarcoma de Ewing, um câncer ósseo muito raro, em 2014.

O tempo do estudante do ensino médio foi precioso, pois sua saúde se deteriorou. O jovem disse que o câncer havia se espalhado, então a situação era um pouco mais desafiadora. “Mas continuo com o mesmo esforço e o mesmo foco, a mesma esperança que tinha antes”, garantiu ao 13 Investiga.

Cerimônia de casamento

Smith se casou com sua namorada Sadie Mills, 18 anos, em uma pequena cerimônia em Sadie's Bargersville, Indiana, na entrada da casa dos pais da noiva, em 29 de abril. Enquanto planejavam se casar após a faculdade, mas precisaram adiantar a cerimônia por causa de sua doença.

Cerimônia de Chase Smith e Sadie Mills. (Foto: Reprodução / Amy Phipps)

O casamento foi organizado em quatro dias. As irmãs mais velhas do casal prepararam tudo para o evento e encontraram patrocinadores que contribuíram para esta nobre causa.

Entre lágrimas e alegria, as famílias e adolescentes viveram o momento tão almejado que encheu suas vidas de felicidade.

Antes do grande beijo no altar e levantando as mãos ao céu cheios de alegria, eles fizeram uma oração a Deus.

“Foi o melhor dia da minha vida”, disse Mills ao ABC Action News.

Smith disse que a parte mais especial do casamento foi ver Mills caminhando pelo corredor.

“Era muito importante para mim não vê-la até que ela estivesse andando pelo corredor. Sempre considerei que era algo especial e um momento que gostaria de viver”, disse.

“Quando eu finalmente consegui vê-la, todo o resto estava em branco e houve uma onda de emoções entre mim e ela”, ele continuou. “Não saberia dizer qual era a música que tocava e ninguém mais estava ali, foi sem dúvida um dos melhores momentos da minha vida”, acrescentou a adolescente.

“Foi definitivamente um milagre de Deus que ela entrou na minha vida e nos demos bem tão rapidamente”, disse ele ao 13 Investigates.

Coragem e fé

Após o casamento, Smith iniciou um tratamento experimental de radiação para os tumores detectados e tentou novas drogas para tentar estender sua vida útil.

Com coragem e fé em Deus, Smith lutou para suportar e passar mais tempo com sua esposa.

“Todos os dias oramos juntos por um milagre, porque confiamos em Deus. Oramos para que Chase permaneça na terra por mais tempo”, disse Mills, de acordo com Indyastar.

“A única razão pela qual sou tão forte, confiante e calmo quanto nas situações mais difíceis é graças a Deus. Não foi minha força pessoal que me deu isso”, disse Smith.

Chase Smith: "Dia mais feliz da minha vida". (Foto: Reprodução / Amy Phipps)

Depois de um ano lutando por sua vida, Chase faleceu em sua casa no dia 4 de abril, na manhã do Domingo de Páscoa, junto com o amor de sua vida e de sua família.

“Sussurrei em seu ouvido que tudo ia ficar bem e que ele venceu essa luta.” Eu continuei garantindo a ele que não havia problema em se soltar e que era hora de ele correr para os braços de Deus sem mais dor e sofrimento”, disse Mills.

A jovem expressou que as últimas palavras de Smith foram que ele a amava e que não se preocupasse.

“Eu beijei seu rosto e não o soltei até que ele atravessou os portões do céu e deu seu último suspiro”, disse sua esposa. “Só sei que era como uma borboleta até Jesus, sem dor. Eu confio no plano de Deus. Mal posso esperar para correr e pular em seus braços quando nos encontrarmos novamente”, disse Mills à Indystar.

veja também