Jovem mineiro chileno vai agradecer com oração seu resgate

Jovem mineiro chileno vai agradecer com oração seu resgate

Atualizado: Quarta-feira, 13 Outubro de 2010 as 8:41

O jovem Jimmy Sanchez, de apenas 19 anos, já tem planos para quando sair da mina San José, em Copiapó, norte do Chile, região onde estão soterrados 33 mineiros há vários dias.

Sanchez receberá uma festa dos familiares e vizinhos e convidou o pastor adventista Carlos Parra, capelão do Acampamento Esperanza, para fazer uma oração de agradecimento assim que tiver novamente a liberdade. O resgate dos mineiros deve começar em poucas horas (previsão de meia-noite da quarta-feira, dia 13 de outubro), conforme as autoridades. Até agora, segundo informou o pastor Carlos Parra, já foram realizadas duas vigílias com os familiares dos mineiros soterrados. Além disso, várias cartas foram endereçadas ao pastor Parra agradecendo pelas orações e atendimento espiritual às famílias.

Agora há pouco, segundo a CNN Chile, os nomes dos quatro primeiros mineiros a serem resgatados já foram anunciados. Entre eles está o único estrangeiro do grupo, um boliviano que começou a trabalhar na mina poucos dias antes do acidente. Correspondentes no local afirmam que há um sentimento de alvoroço no acampamento e as famílias dos mineiros contam as horas para o início da operação. Jornalistas do mundo todo foram até a mina de San José esperando a saída dos mineiros, enquanto as mulheres e namoradas acampadas no local já planejam as roupas que vão usar para receber os trabalhadores. A história dos mineiros soterrados se tornou um fenômeno midiático no Chile, atraindo a cobertura de pelo menos 220 meios de comunicação de 40 países e de 80 meios chilenos. O número de jornalistas e auxiliares credenciados para acompanhar o resgate é estimado entre 1,2 mil e 1,5 mil.

No entanto, logo depois de se encontrar com os familiares, os mineiros serão transferidos de helicóptero para o hospital de Copiapó, onde as janelas foram cobertas para que o sol não prejudique a visão dos trabalhadores que passaram mais de dois meses sem luz natural. O túnel por onde vai passar a cápsula Fênix, onde cada um dos 33 trabalhadores vai viajar do abrigo até a superfície, já foi testado.

O chefe da equipe de resgate, André Sougarret, informou que o teste foi bem-sucedido e a cápsula sofreu poucos arranhões depois de viajar pelo túnel. No entanto, ele alertou que "sempre há um risco ao transportar pessoas em um sistema vertical". É possível assistir, em tempo real, as principais informações a respeito no link http://www.cnnchile.com/videos-vtr/ .

Por Felipe Lemos / Joaquin Pincheira

veja também