Jovens batistas promovem "Revolução do amor"

Jovens batistas promovem "Revolução do amor"

Atualizado: Terça-feira, 18 Janeiro de 2011 as 10:25

“Revolução do amor: Eu me importo... e você?” foi o tema do projeto missionário Pés no Arado 2011, promovido pela Juventude Batista Brasileira no período de 3 a 13 de janeiro em diversos municípios do estado do Rio de Janeiro.

O projeto, que contou com a participação de 87 inscritos de diferentes partes do país como Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins, chegou ao fim com a celebração do Culto da Vitória, realizado na noite do dia 13 de janeiro na capela do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB).

Os jovens se concentraram no STBSB, onde passaram os dois primeiros dias em treinamento. Após esse período, eles foram divididos em seis equipes e encaminhados para realizar ações missionárias em igrejas e congregações batistas nas cidades de Araruama, Bom Jardim, Cabo Frio, Cosmos, Petrópolis e Rio Bonito.

“Eu fiquei no bairro de Vila Rica em Petrópolis, onde tivemos várias ações, todas com o objetivo de revolucionar o bairro com o amor de Deus. Nós fizemos o trabalho com crianças realizando uma EBF, apresentamos peças em praças, serenatas nas casas das pessoas, e até limpamos a casa de um senhor. A casa dele estava muito suja e em estado precário, e nós, em conjunto com a comunidade, conseguimos roupas novas e uma cama nova para ele. Também trabalhamos com os adolescentes da própria igreja, os incentivando a dar continuidade ao trabalho”, declarou a paulista Alessandra, de 27 anos.

Já Mônica, de 33 anos, testemunhou: “O projeto foi uma bênção. Realmente aconteceu uma revolução de amor no bairro de Iguabinha, em Araruama. Deus nos usou para levarmos o amor dele àquelas pessoas tanto no plano espiritual como no material. E, na minha vida, eu vi o amor e o cuidado de Deus nas pequenas coisas”.

Já o goiano Marcos Vinícius, de 15 anos, compartilhou o quanto foi abençoado pelo projeto. “Eu estava com a vida meio abalada. Então, o projeto não veio só para promover o amor ao próximo, veio também para revolucionar e transformar o amor na minha vida”, declarou.

Quem também ficou muito feliz com a participação na ação missionária foi a carioca Larissa: “O projeto foi muito bom, pois estava buscando um renovo na minha vida, e o contato com o grupo foi muito bom, pois nós compartilhamos experiências. Uma das coisas que mais acrescenta na nossa vida é o contato com o grupo”.

“Eu vim para abençoar pessoas e eu saí mais abençoado do que todos. Quando você realiza este tipo de trabalho, você se sente no centro da vontade de Deus. E eu lamento o fato de muitos amigos meus não puderam ter participado. Para mim foi uma experiência maravilhosa! Eu já estou pensando no próximo!”, afirmou o jornalista Ivan Amaral, de 25 anos.

O Pés no Arado também foi uma oportunidade para muitos jovens reverem suas impressões sobre missões, como foi o caso de Manuela, de 16 anos. “Eu não gostava de missões. Toda vez que tinha um culto de missões na minha igreja eu não suportava. Mas, no mês passado, Deus tocou o meu coração sobre missões e apareceu a oportunidade do Pés, e aí eu me perguntei será? Então Deus falou para eu ir, e Deus fez uma revolução naquela cidade e na minha vida. Agora sou uma pessoa apaixonada por missões”, disse.

Já para outros jovens o projeto foi uma confirmação para o chamado missionário. Ticiane, de 24 anos, afirmou: “O projeto significou um marco na minha vida, de como começar a responder ao chamado de Deus. Porque eu não sabia onde e nem como começar a fazer missões”.

Já o pastor Ewerton, da Primeira Igreja Batista de Tangará (em Cabo Frio) e que recebeu uma das equipes, disse que a presença dos jovens na cidade mudou a cara da comunidade por meio de suas pequenas atitudes, por meio das quais demonstraram o amor de Deus à população.  

veja também