Jovens cristãos discutem sobre influência em evento na Europa

Jovens cristãos discutem sobre influência em evento na Europa

Atualizado: Quarta-feira, 16 Março de 2011 as 2:59

Você influencia ou se deixa influenciar? Este foi o tema abordado pelo grupo Força Jovem na Europa, recentemente. O encontro aconteceu de Norte a Sul de Portugal e foi marcado pela alegria, fé e adoração.

Em Lisboa, capital portuguesa, o evento foi realizado no Templo Maior, em Chelas, situada na parte oriental da cidade, e contou com a apresentação da “Banda Força Jovem PT” (foto acima). Além disso, sete regiões puderam mostrar desempenho e dedicação em  atividades locais. As regiões da Pontinha, Almada, Cruz de Pau e Amadora, por exemplo, apresentaram grupos de dança e música. Já as regiões do Império, Montijo e São João do Estoril exibiram peças de teatro, transmitindo a ideia de um vídeo que mostra as atitudes de quem influencia e de quem é influenciado.

O responsável pelo Força Jovem na Europa, Gelson Luís, explicou o motivo de uma batalha entre o que influencia e o que se deixa influenciar, título dado ao evento. “Existem duas características: os influenciados pelas coisas negativas (como comportamentos inadequados, violência e vícios) e a influência negativa proposta por músicas, internet, filmes, tevê, revistas e outros meios de comunicação. No entanto, quando existe o desejo de sair dessa situação, começa uma verdadeira batalha interior sobre qual voz ouvir ou o que falar; qual exemplo seguir ou que exemplo dar.  Desta forma, o jovem somente torna-se um influenciador positivo e equilibrado quando passa a ter discernimento entre o bem e o mal que causa a si mesmo, aos que estão a sua volta e à sociedade. Por essa razão, é necessário consciência, coragem e, acima de tudo, a prática da fé verdadeira, que é eficaz e funcional”, afirmou.

Uma das integrantes da Força Jovem, Rita Gomes, falou sobre a própria experiência de vida, contando como venceu e continua a vencer essa batalha, já que hoje é uma jovem totalmente recuperada das drogas e dos problemas emocionais.  

veja também