Kaliba reúne vertentes da Black Music no Pedra Viva

Kaliba reúne vertentes da Black Music no Pedra Viva

Atualizado: Quarta-feira, 4 Março de 2009 as 12

Da Redação Conhecidos nomes da Black Music Gospel brasileira atenderam a mais um convite do guitarrista Kaliba. O músico e seus convidados apresentaram-se na noite da última segunda-feira, dia 2 de fevereiro, no conhecido auditório Pedra Viva, demonstrando que é possível estar à vontade na presença de Deus, mesmo sem perder a reverência diante dEle.

Nomes como Leonardo Gonçalves, Sérgio Saas, Márcio Attack, Riverson Viana, Paloma Possi e o grupo de dança D4J deram a sua contribuição para que a noite fosse diversificada. A produção ficou por conta de Elson e Magali Duarte, em conjunto com Kaliba. Lembrando sucessos presentes no primeiro disco do guitarrista, o cantor Jr. (da dupla Jr. e Jezrrel) provou com seus improvisos vocais porque foi convidado pelo instrumentista a fazer parte do grupo fixo recentemente montado por Kaliba.

Em entrevista exclusiva ao Guia-me, o cantor Leonardo Gonçalves falou sobre a satisfação de dividir o palco com um músico que já tem história no cenário da Black Music Gospel brasileira. ''Eu conheço o Kaliba no mínimo há seis anos. A primeira vez que eu o vi tocando foi aqui no Pedra Viva, no lançamento do Robson Nascimento. Ele é figura carimbada [no cenário], gente boa, talentoso, louvando ao Senhor como sempre'', afirmou e completou lembrando que o estilo vocal do Black o agrada e não deixa de ser uma referência em seu trabalho, mesmo que os seus projetos não se baseiem especificamente em tal estilo. ''Eu ouço muito música Black e para mim vem bem natural. Embora o meu trabalho não seja, o black sempre foi referência vocal para mim''.

O D4J também viu no convite de Kaliba, uma oportunidade para se descobrir em um novo formato. Com um histórico consolidado no cenário da street dance brasileira, o grupo decidiu adicionar a  sua apresentação da noite, rimas em formato de rap também. Letras escritas por eles próprios, em parceria com amigos compositores, ajudam a passar a mensagem desejada em uma nova forma, ampliando assim o seu público. ''Hoje vamos louvar, não só com a dança, mas também com o fôlego e a voz que Ele nos deu. A gente está no propósito agora de louvar ao Senhor em forma de evangelismo, com a alma e o coração também'', lembrou Ivan, integrante do grupo.

Juntar tantas vertentes da Black Music exige preparo, ensaios e dedicação dos músicos, para que a banda e os vocais consigam entrar em sintonia. Kaliba lembrou que a sua banda é essencial para que tanto trabalho seja concluído e salientou a alegria que surge em seu coração ao participar deste processo: ''Eu apenas passo a idéia dos arranjos para os músicos. Isso é extremamente empolgante para a minha vida. Eu me sinto honrado de ter esse povo bom do meu lado''.

veja também