Katsbarnea e aEstevam Hernandes cantam juntos na "Santa Segunda"

Katsbarnea e aEstevam Hernandes cantam juntos na "Santa Segunda"

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 8:34

Os mais velhos se lembraram dos tempos em que a Lins de Vasconcelos 1108 pegava fogo nas noites de segunda-feira ao som de muito Rock and Roll gospel... Mesmo sem essa lembrança, os mais novos dançaram e pularam do mesmo jeito. Ao som do Katsbarnea e com a participação especial do apóstolo Estevam Hernandes, a primeira edição da Santa Segunda lotou o Manifesto Rock Bar, em São Paulo, na noite desta segunda-feira, 9 de abril.

Liderada pelo vocalista Paulinho Makuko, o Katsbarnea, uma das primeiras bandas a agitar o cenário gospel do país, entrou no palco perto de 22h com a casa lotada. No início, o público estava meio tímido, mas aos poucos foi se soltando e dançando ao som de sucessos do grupo como “Cristo ou Barrabás”, “Revolução” e “Seu Doutor”. Mais tarde, o público também cantou junto com a banda baladas como “A tinta de Deus”, “Apocalipse Now’, “Assim sou eu” e “Genesis”.

O apóstolo Estevam Hernandes subiu ao palco quando o grupo acabava de tocar “Apocalipse Now”, música de sua autoria. Ele lembrou os tempos de evangelismo na Lins às segundas-feiras e também em boates famosas de São Paulo nos anos 80 e 90, como o Dama Shock. O apóstolo contou como conheceu Makuko e como ele passou um tempo morando em sua casa após deixar as drogas. Falou ainda da experiência de ver milhares de jovens se convertendo e deixando drogas e álcool para abraçar Jesus.

Em seguida, o apóstolo trouxe uma Palavra rápida que tocou nos corações de quem estava no local. “Se você está perdido, sozinho na noite, não aguenta mais procurar consolo de bar em bar... Jesus é o caminho, deixe que ele alivie seu cansaço e te faça uma nova criatura”, disse ele. Neste momento, um corredor se abriu na pista de dança e várias pessoas foram à frente para receber uma oração.

Depois, o show continuou com a participação do apóstolo. Juntos, ele e a banda cantaram sucessos antigos como “Consumo”, “Congestionamento”, “Parede Branqueada” e “Extra Extra”, levando o público a pular e dançar sem parar. Após o show, o apóstolo Estevam afirmou, via Twitter, que “foi uma noite de muito rock and roll e salvações”. Ele disse que se divertiu muito e que se lembrou das noites de evangelismo da Lins.

A Santa Segunda é uma iniciativa do Ministério "Um Ponto Um", grupo que se reúne todas as semanas em bares da cidade para trocar ideias criativas e falar de Jesus.

A ideia é realizar a noite especial de segunda-feira uma vez por mês, a próxima está marcada para dia 9 de maio no mesmo local.

E o “corredor da vida” volta a se abrir

“A primeira Santa Segunda foi, além de uma conquista, a oportunidade inesquecível de ver pessoas tendo experiências com Deus através da música  e da palavra que o apóstolo Estevam levou. Por causa disso, todos puderam entender que a visão de alcançar vidas nesse tipo de evento não são marcas que fizeram parte apenas do passado da igreja, mas é um sentimento que está vivo dentro de nós, porque a visão nunca envelhece. Muitas pessoas podem ter ido apenas com o intuito do “revival”, mas o que viram foi um mover atual, para pessoas que precisavam de salvação naquele momento. E é esse sentimento do novo, esse frescor e esse sentimento que nos inspira e nos impulsiona para as próximas segundas ”.

(Luciana Elaiuy, líder do ministério Umpontoum)

Por Pra. Cláudia Pires

veja também