Liberdade Religiosa movimenta interior de São Paulo

Liberdade Religiosa movimenta interior de São Paulo

Atualizado: Sexta-feira, 17 Setembro de 2010 as 4

Cerca de 700 pessoas foram alcançadas pelas programações sobre liberdade religiosa que aconteceram na Estância de Bragança Paulista no Sábado 11 de Setembro e na segunda-feira, 13 de setembro. A programação foi uma realização integrada entre União Central Brasileira, Associação Paulista do Vale e Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania.

  Durante o sábado pela manhã, todas as igrejas da cidade receberam oradores que apresentaram o tema sobre as “Raízes Bíblicas da Liberdade Religiosa”.   Alcides Coimbra, diretor do Departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da Igreja Adventista no Estado de São Paulo (UCB), destacou as grandes vitórias que Deus tem concedido nessa área. “No Enem deste ano, mais de 24 mil estudantes adventistas terão a oportunidade de fazer o exame após o pôr do sol. Pela segunda vez os estudantes adventistas poderão testemunhar do Deus Criador durante um exame nacional e isto é motivo para agradecermos a Deus”.

No sábado à tarde, aconteceu o Simpósio de Liberdade Religiosa e Cidadania que tratou de questões que envolvem a comunidade adventista. “A base da nossa vida em sociedade é o respeito”, salientou o Pr. Jefferson Castilho, diretor do Departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da Associação Paulista do Vale (APV). “Se desejamos ser respeitados no nosso direito de guardar o Sábado e de cumprir os preceitos de nossa religião, devemos respeitar o direito equivalente dos outros”, exortou o líder da APV.

“Enquanto o departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa tem sua ação voltada para as demandas internas, a parceria com a ABLIRC proporciona a possibilidade de uma ação integrada perante a sociedade, daí a importância dos Fóruns que acontecem em lugares públicos como as Câmaras Municipais, Assembléia Legislativa, Secretaria da Justiça, Ministério Público, dentre outros espaços neutros”, explicou Coimbra.

Na segunda-feira, o público lotou o auditório da Câmara Municipal da Estância de Bragança Paulista. Várias autoridades civis e religiosas participaram do 18º Fórum Paulista de Liberdade Religiosa e Cidadania. Na abertura dos trabalhos, o vereador Antonio Monteiro, 1º Vice-Presidente, fez uma saudação e colocou o espaço à disposição para a realização de outros eventos do mesmo teor.

Participaram da mesa o presidente da ABLIRC, professor Samuel Luz; Alcides Coimbra, Secretário Geral da ABLIRC; professora Roseli de Oliveira, da Secretaria da Justiça de São Paulo; Damaris Dias Moura Kuo, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB SP; Pr. Dirceu Alves de Oliveira, da Igreja Bíblica da Paz; Pr. Valdo Rodrigues, da Comunidade da Graça e Secretário do Conselho de Ministros Evangélicos de Bragança Paulista – COMEBRAP; Pr. Jefferson Castilho, Conselheiro da ABLIRC.

Rebeca Sena, estudante de Direito, membro da Igreja Batista em São Paulo, participou dos dois dias de reuniões. “Aprendi muito com essas programações. A defesa da Liberdade Religiosa é uma missão muito importante e necessária, agora posso falar com o meu pastor para realizar e apoiar esses programas”, testemunhou.

A tônica dos discursos foi de incentivo à ampliação de atividades que destaquem a importância do respeito ao sentimento religioso das outras pessoas, por mais diferentes que possam ser.

“Não é demais lembrar o pensamento de Tomas Jefferson que enfatiza que “o preço da liberdade é a eterna vigilância”, acentuou Dr. Alcides Coimbra.  

veja também