Líder mórmon afirma que o furacão Irene é 'uma bênção de Deus'

Líder mórmon afirma que o furacão Irene é 'uma bênção de Deus'

Atualizado: Segunda-feira, 29 Agosto de 2011 as 10:58

O líder mórmon Glenn Beck (foto) disse em seu programa de rádio na sexta-feira (26) que o furacão Irene previsto para atingir Nova Iorque nas próximas horas era “uma bênção de Deus”. Isto porque, explicou, as pessoas ficariam incentivadas a estocar alimentos, preparando-se para enfrentar desastres naturais.

Ele também afirmou que o terremoto que abalou a costa leste dos Estados Unidos no dia 23 já tinha sido, nesse sentido, um alerta de Deus aos americanos.

Antes dessa afirmação de Beck, o rabino Yehuda Levin, de Nova Iorque, afirmara em um vídeo que o terremoto foi um castigo de Deus pelo fato de o casamento de homossexuais ter sido legalizado em alguns Estados.

No programa de rádio, Beck disse: “Quantas advertências [de Deus] você acha que vai obter? Quantos avisos você acha que merece? Este furacão que se aproxima confirma o que eu sempre digo para que armazene comida, para que esteja preparado”. Os mórmons surgiram no início do século 19 nos Estados Unidos reunidos na seita Santos dos Últimos Dias, nome que passou a ser Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Por orientação do seu fundador Joseph Smith (1805-1844) -- na verdade, ele foi o restaurador do  movimento religioso Mormonismo --, cada fiel estoca comida que dê para alimentar a sua família por pelo menos por um ano, em caso de desastre natural.

Para eles, na segunda vinda de Jesus – que será em Jackson County, Missouri, Estados Unidos --, os mórmons mortos vão ressuscitar para se unir no céu com os vivos. Quem não for da igreja, irá para o inferno.

Na tarde de hoje (28, domingo), as informações sobre o furacão Irene são de que ele perdeu força, mas deixou um rastro de destruição com mais de 15 mortos.

veja também