Líder questiona: "Eu sou muito branco para ser o seu pastor?"

Líder norte-americano questiona: "Eu sou muito branco para ser o seu pastor?"

Atualizado: Segunda-feira, 20 Janeiro de 2014 as 6:59

Líder norte-americano questiona: "Eu sou muito branco para ser o seu Pastor?"Um anúncio publicado pela igreja texana "River Pointe", em Houston, nos Estados Unidos tem chamado a atenção por sua "ousadia". A peça traz a foto de seu líder, o Pr. Patrick Kelley segurando um cartaz com a seguinte pergunta: "Eu sou muito branco para ser o seu pastor?"
 
O anúncio promove a celebração de Martin Luther King Jr. na igreja da capital texana. O grande líder americano ficou conhecido por sua luta contra a segregação racial nos EUA e foi autor da frase: "É terrível que a hora mais segregada da América cristã é onze horas da manhã de domingo" - refererindo-se ao horário que costumeiramente são realizados os cultos nas igrejas da região.
 
A igreja está localizada no condado de Fort Bend, o qual foi classificado pelo professor de sociologia da Rice University como um dos diversificados do país (etnicamente falando). 
 
O Pr. Kelley disse ao Christian Post que sua igreja é provavelmente uma das mais diversificadas da América e decidiu fazer a pergunta - considerada "chocante" por muitos - porque grande parte das pessoas se sente desconfortável ?ao discutir a questão racial na igreja.
 
"Eu acho que a melhor maneira de fazer isso é em com real confrontação", disse ele .
 
Segundo ele, sua abordagem direta é uma das razões de sua igreja ter ficado conhecida como uma congregação multirracial, porque, além de ter ousadia, ele também está aberto a reconhecer a sua própria ignorância sobre outras culturas e a se desculpar por isso.
 
River Pointe é frequentada por cerca de 4.200 pessoas todo final de semana. Dentre estas pessoas 65% são brancos e a outra parte da congregação pertence a uma variedade de grande de diferentes raças.
 
Segundo o pastor, fatores como transparência, autenticidade e eficácia tornam-se mais importantes que a diferença entre raças, quando alguém está procurando um lugar para adorar a Deus.
 
"O evangelho é transcultural e é uma mensagem de misericórdia e graça para todos", lembrou.
 
Kelley ainda expressou sua preocupação com a segregação racial dentro das igrejas e mau testemunho que isso pode ser para as comunidades cristãs.
 
"Agora , eu acho, que estamos vivendo nesta era pós- segregação onde as pessoas não estão olhando apenas para a igreja negra, a igreja branca , a Igreja latino-americano. Eu acho que eles estão procurando uma igreja eficaz que vai falar a verdade com amor e ser autêntico em sua fé e desafiar as pessoas a crescer em Jesus", finalizou.
 
*Tradução por João Neto
 
Com informações do Christian Post

veja também