Lideranças comentam a importância da CIEAB

Lideranças comentam a importância da CIEAB

Atualizado: Segunda-feira, 4 Agosto de 2008 as 12

Da Redação

A Confederação das Igrejas Evangélicas Apostólicas (CIEAB) completou três anos. Estiveram presentes no evento, que aconteceu no último dia 31 de julho, no Salão Nobre do Corinthians, em São Paulo, personalidades de relevância tanto da Confederação, quanto da Igreja brasileira. Em entrevista ao Portal Guia-me , líderes de alguns ministérios comentaram a importância da CIEAB:

Pr. Max Alan (Ministério Apostólico Resgatando Vidas) - "A importância da CIEAB não é só unir pastores para  a união do Corpo, mas tem a importância de estruturar igrejas. Muitas igrejas estão desestruturadas. A importância da CIEAB para o Ministério Resgatando Vidas foi o crescimento para missões".

Bispo Betão (Renascer em Cristo) - "Por ser um ano político, estamos nos posicionando em relação a representatividade. Esse foco é muito importante. A defesa de assuntos que estão em pauta na sociedade, como o homossexualismo, nós vamos nos posicionar como Corpo de Cristo. É um grande desafio. Mesmo com o apóstolo Estevam à distância, é importante entender que há um crescimento nessa situação de ausência física do apóstolo".

Bispo José Bruno (Renascer em Cristo) - "A alegria das igrejas com os resultados, com os frutos que elas estão apresentando durante esses três anos, são maravilhosos. Hoje é uma celebração. Conversando com os pastores, são milhares de testemunhos que atestam que a CIEAB é um sucesso e chegou para ficar".

Pr. Paulo César Brazil (Comunidade Cristã Internacional)  - "Muitos conselhos criam barreiras, a CIEAB rompe as barreiras com a aproximação entre os ministérios".

Bispo Geraldo Tenuta (Renascer em Cristo) - "Aqui não está representada apenas uma igreja, mas todo o meio evangélico embaixo de uma visão apostólica. Se olharmos há 15, 20 anos, isso seria um sonho impossível. Glória a Deus que hoje vemos a possibilidade dessa comunhão".

Marcio Foffu (Renascer Praise) - "A CIEAB representa o que Deus tem como propósito, de ver realmente a unidade das igrejas, as mais variadas denominações sendo supridas e amparadas através de uma confederação e fazendo com que haja uma confraternização entre os ministérios".

veja também