Livre de muletas, homem dá Vitória a Deus pelo milagre em sua vida

Livre de muletas, homem dá Vitória a Deus pelo milagre em sua vida

Atualizado: Quinta-feira, 10 Fevereiro de 2011 as 11:40

Carregando as muletas nas costas enquanto subia ao altar, Laihon Pereira, 22 anos, acompanhado pela mãe, NelinaAgda Pereira Rieverti, 48 anos, demonstrava com sua vida o milagre realizado por Deus.

“Há dois anos, sofri um acidente de moto perto de casa, em Timótio, Minas Gerais, onde um senhor de carro me fechou, a moto entrou por debaixo do carro e voou uns dez metros à frente do local do acidente. Um amigo meu que passava na avenida no mesmo instante correu até onde os bombeiros vieram para resgatar meu corpo e eles disseram que ele poderia se despedir de mim, porque eu estava praticamente morto”.

No acidente, a moto de Laihon foi completamente perdida. No acidente, diversos ossos e órgãos internos foram fraturados. “Meu esposo, Valdivino, saiu correndo de casa quando soube do acidente e chegou em tempo de encontrar com nosso filho ainda caído na pista”, conta Nelina. “Eu o segui, mas as pessoas não me deixavam chegar perto para ver meu filho.

O pai dele disse que Laihon espumava pela boca, a perna dele deslocada, tremia, parecia rodar no chão. Na mesma hora pedi misericórdia a Deus para não perder o meu filho. Acompanhamos o resgate, com meu esposo achando que Laihon não sobreviveria.

Os médicos disseram que diversos órgãos internos sofreram perda com o impacto e ele sofria um colapso nervoso. Haviam cortes e sangramentos graves, além de vários ossos quebrados.

Os médicos da equipe que trataram dele vieram até nós, pais, para dizer que não iriam nos enganar, que nosso filho não iria sobreviver e que se sobrevivesse, nunca mais andaria e teria diversas sequelas até o fim da vida, porque ele havia quebrado o fêmur da perna em três lugares e perdido muitos pedaços de ossos que seria difícil reconstruir, mas na mesma hora reneguei o que disseram, porque conheço um Deus que pode tudo e que daria uma solução.

Assim que chegou ao hospital, não haviam lugares próprios para o tratamento dele, os médicos o examinavam em quartos normais, enquanto esperavam por um quarto de UTEI.

Ele passou exatos quatorze dias em coma. Meu esposo e eu clamamos a Deus para que, se fosse da vontade Dele, o curasse antes de encontrarem um quarto de UTEI. Buscamos, ligamos aqui para a Central de Orações, onde vários obreiros disseram que era preciso confiar em Deus.

Continuamos firmes e Deus nos respondeu e curou ao meu filho, antes de qualquer quarto de UTEI aparecer”.

“Quando despertei”, conta Laihon, “havia espanto e alegria por parte de todos, que achavam que eu não teria mais consciência. Depois disso, Deus me guardou que não tive nenhum tipo de ferimento nos órgãos internos decorrente do acidente nos exames nem como dores, era como se nenhum deles tivesse sofrido nada, contrariando os laudos médicos. Meus ossos também foram regenerados em pouco tempo.

Eu usei muletas apenas, enquanto que o caso era, como todos os médicos por quem eu passava me diziam, para cadeira de rodas. Ficavam admirados sobre como eu ainda tinha força nas pernas e coluna para caminhar.

Para quem falou que eu estaria morto, estar aqui é minha maior vitória dada por Deus. Depois disso, quando o apóstolo Valdemiro Santiago realizou a concentração de fé em Ipatinga, fui ainda de muletas e lá mesmo Deus me libertou delas, as trouxe hoje somente como sinal de que temos um Deus forte e poderoso que faz, basta nós crermos e confiarmos”.  

veja também