Livro: Enquanto isso no Japão...

Livro: Enquanto isso no Japão...

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 8:28

A chegada de brasileiros ao Japão vêm promovendo mudanças naquele país, conhecido pelas suas filosofias milenares e violentas manifestações da natureza, em forma de terremotos, furacões e maremotos

Quem poderia imaginar, há alguns anos, que uma Copa do Mundo poderia acontecer no Japão? A chegada de Zico e a popularização do futebol, com a contratação de vários jogadores brasileiros, foram fundamentais para que isso ocorresse. A conquista do pentacampeonato mundial acabou premiando os esforços brasileiros naquele país. No entanto, paralelas a essas profundas transformações no futebol japonês, outras importantes mudanças também estavam ocorrendo.

No livro “A Conquista do Oriente”, o autor descreve a chegada do Evangelho no Japão por intermédio dos brasileiros, o que marcou uma nova perspectiva. A presença das igrejas neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus, trouxe uma nova realidade para o país, embora as igrejas evangélicas já estivessem há mais de cento e trinta anos na Terra do Sol Nascente.

Contudo, apenas tentar fazer os japoneses mudarem de religião não foi suficiente. A presença de homens de Deus sinceros, que anunciam um Evangelho simples e transformador, tem feito a diferença na vida dos japoneses.

O continente asiático possui aproximadamente quatro bilhões de habitantes, imersos na adoração dos milhões de deuses cultuados no hinduísmo, budismo e incontáveis religiões. O autor discorre sobre os temas que mais despertam a atenção mundial em relação àquele continente, e em particular no Japão, onde iniciou o trabalho de evangelização da Igreja Universal do Reino de Deus e permaneceu com sua família por quatro anos.

As religiões asiáticas; os deuses da fertilidade; a questão do suicídio no Japão; o aborto; o culto aos mortos e as crendices religiosas japonesas são temas abordados à luz da Palavra de Deus. O leitor terá uma visão de quem realmente viveu no país e conhece aquela população, suas angústias e seus sofrimentos.Estão enganados aqueles que pensam que este é somente mais um livro religioso. Os assuntos abordados no decorrer da obra oferecem ao leitor uma ampla cultura geral dos costumes e do modo de vida asiático. No mundo globalizado em que vivemos, é inegável a influência do Oriente no nosso dia-a-dia, através da culinária, das religiões e de diversos equipamentos eletrônicos, por exemplo.

Entender o Oriente é entender melhor o nosso cotidiano, entender melhor o mundo em que vivemos. A leitura deste livro abre novos horizontes para todos aqueles que desejam ter um melhor conhecimento das filosofias e tradições milenares japonesas, abordadas de uma maneira totalmente diferente do que se encontra nos livros de História.

Abandonar a terra natal; afastar-se dos parentes e amigos; aprender um novo idioma; adaptar-se a novos costumes; adaptar a família para uma nova realidade; enfim, nada pode ser obstáculo para aqueles que se entregam a um trabalho missionário, não por imposição de uma denominação religiosa, mas por um profundo amor pelas almas perdidas e em obediência à ordem do Senhor Jesus: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16.15).

O autor explica que o trabalho missionário representa uma verdadeira batalha, cuja vitória depende de uma consagração através de uma vida reta com Deus, além de dedicação, oração e jejum. “O tempo de se pregar o Evangelho é agora”, alerta o autor. A salvação de muitas pessoas ao redor do mundo somente não aconteceu em maior escala pela falta de missionários. O preço não é barato: é necessária uma renúncia. Todas as pessoas que sentem arder no coração um grande desejo de salvar as almas perdidas não devem deixar de ler este livro.  

veja também