Livro sobre a Igreja Universal do Reino de Deus é feito por professor da Unicamp

Livro sobre a Igreja Universal do Reino de Deus é feito por professor da Unicamp

Atualizado: Quinta-feira, 18 Junho de 2009 as 12

O antropólogo Ronaldo de Almeida, professor e mestre pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é reconhecidamente uma das maiores autoridades no estudo das religiões pentecostais no Brasil. Seu mais novo livro, A Igreja Universal e seus Demônios (Terceiro Nome / Fapesp, 152 págs, R$ 28), pode ser considerado o trabalho mais completo já publicado no País sobre a igreja fundada por Edir Macedo.

Apesar de manter, em sua análise, a distância própria do pesquisador acadêmico, o autor expõe os bastidores da instituição para defender a tese de que o universo simbólico da Igreja Universal tem como base a satanização das outras religiões, sobretudo dos cultos afro-brasileiros, como a umbanda e o candomblé.

Segundo Almeida, que realizou extensa pesquisa de campo e bibliográfica para redigir a tese, o antagonismo com outras religiões é fundamental para a Igreja Universal do Reino de Deus definir sua identidade. Alvo de polêmicas e controvérsias, justamente pelas mudanças que introduziu no meio evangélico, a Universal não pode ser compreendida sem a contraditória relação de dependência que mantém com o que ela chama de ''macumba'': os demônios combatidos em seus cultos, advindos da umbanda e do candomblé, são também a base da estrutura de seu repertório.

O livro, cujo prefácio é assinado por Alba Zaluar , está dividido em quatro capítulos: ''Expansão pentecostal''; ''O diabo no templo''; ''Trânsito das entidades''; e ''Chute na Santa''. O conjunto da obra traz informações até então pouco divulgadas sobre o funcionamento dos cultos - como as técnicas usadas pelos pastores para forçar o transe daqueles que freqüentavam as igrejas da denominação - e inaugura uma linha argumentativa para o entendimento de um fenômeno novo no campo religioso brasileiro: a expansão pentecostal.

veja também