Lugares da Bíblia - Ácaba

Lugares da Bíblia - Ácaba

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:24

Ácaba fica no extremo sul da Jordânia, à beira do Mar Vermelho. Faz divisa com a cidade israelense de Elate (Eilat), em um importante polo turístico, esportivo, comercial e portuário, no extremo norte do Golfo de Ácaba. É a capital da província jordaniana de mesmo nome.

Seu nome vem do árabe aqabâ, “costa”. Originou-se de um assentamento em 4000 antes de Cristo (a.C.). Sua ocupação se deu por causa de sua posição estratégica, no entroncamento de importantes rotas mercantis entre África, Ásia e Europa.

Em I Reis 9:26-27, fica claro que os edomitas povoaram a área, onde o rei Salomão estabeleceu a base de sua famosa e poderosa marinha militar e mercante:

“Também o rei Salomão fez naus em Eziom-Geber, que está junto a Elate, à praia do mar de Sufe (Mar Vermelho), na terra de Edom.  E mandou Hirão com aquelas naus a seus servos, marinheiros, que sabiam do mar, com os servos de Salomão.”

Pelos gregos, que a dominaram por muito tempo, era chamada Berenice. Pelos romanos, Aila e Aelana, por onde passava uma importante rota mercantil de Damasco (na Síria) para Amã (na atual Jordânia), com fim em Ácaba, onde encontrava outra estrada para oeste, que levava à Filístia e ao Egito.

Passou depois para as mãos dos muçulmanos, em seguida para os cruzados, que ergueram ali uma importante fortaleza, fazendo o mesmo em uma ilha bem perto da costa, a Ilha do Faraó, a 7 quilômetros da terra (como mostra a foto à direita, em águas atualmente egípcias). Em 1170, foi recuperada pelos muçulmanos, então chefiados por Saladino. Em 1250 foi a vez de os mamelucos tomarem a cidade, reconstruindo o antigo forte cruzado. Com a queda deles no século 16, foi dominada pelo Império Otomano. Perdeu a importância de outrora, por quase 4 séculos sediando apenas uma comunidade de pescadores.

De Lawrence da Arábia ao turismo

Na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), os otomanos foram vencidos pelas forças árabes do Reino do Hejaz (que mais tarde deu origem à Arábia Saudita), em um ataque comandado pelo agente secreto britânico T.E. Lawrence, o famoso Lawrence da Arábia (à esquerda).

Hoje em território da Jordânia, Ácaba foi um dos principais lugares de entrada de bens importados pelo Iraque da década de 1980 até a primeira Guerra do Golfo, no início da década seguinte. Em 2000, o governo jordaniano criou a Zona Econômica Especial de Ácaba, privilegiando as atividades comerciais e industriais da região, também conhecida mundialmente como importante polo turístico, com farta rede hoteleira, e de esportes aquáticos. A medida intensificou ainda mais a atividade do turismo, e atualmente vários hotéis de grande porte e shopping centers de última geração estão em construção acelerada.

Turistas de todo o planeta chegam a todo momento para apreciar os meios de hospedagem de luxo, os belos balneários, os esportes e passeios deserto adentro, muitas vezes com o uso de camelos, sob orientação de guias locais cadastrados. Mas os visitantes também chegam ávidos por provar delícias da cozinha local, como o mansaf (na foto à direita, um cozido de carne de cordeiro com molho de iogurte fermentado e grãos, o prato nacional oficial da Jordânia), e saborosas sobremesas como o kenafeh (massa assada à base de semolina) e o baclavá (massa folhada recheada com pasta de nozes e embebido em mel).

O famoso e relaxante banho turco também é muito apreciado, com estabelecimentos exclusivos, além de ser oferecido em alguns hotéis e resorts.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições