Lugares da Bíblia - Monte das Bem-Aventuranças

Lugares da Bíblia - Monte das Bem-Aventuranças

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 10:22

O Sermão da Montanha, uma das mais famosas pregações de Jesus Cristo citadas na Bíblia, foi realizado na área hoje denominada Monte das Bem-Aventuranças, também conhecido por Monte das Beatitudes. Conhecido no passado como Monte Eremos, localiza-se entre Cafarnaum (Israel) e Taba (Egito), bem perto da margem do Mar da Galileia e do lugar em que Jesus fez outra de suas famosas pregações, a Parábola do Semeador. Como naquele lugar, o Monte das Beatitudes tem uma vasta planície a seus pés, e também ótimas condições acústicas para que alguém seja ouvido por muitas pessoas ao longe.

A passagem é citada em dois evangelhos: Mateus e Lucas. No passado, estudiosos criaram certa confusão sobre a localização correta do monte onde teria sido realizado o famoso sermão, por uma questão simples: no evangelho de Mateus, é citado que a pregação foi feita em uma montanha, enquanto no de Lucas consta que foi em uma planície. Mateus, ex-coletor de impostos que tudo deixou para seguir Jesus, era homem de boa instrução. Seu estilo era preciso, conciso, quase jornalístico, sem floreios, atendo-se a narrar os fatos como aconteciam, objetivamente. O evangelho de Lucas foi feito a partir do estudo de outros evangelhos (como dito no próprio livro), fruto de uma vasta pesquisa. Lucas, amigo de Paulo, era médico, e escrevia com um modo mais literário, subjetivo, enriquecido por figuras de estilo. Mesmo em estilos diferentes, ambos os autores sempre deixaram claro que Jesus era mesmo o filho de Deus encarnado e seu mestre.

Voltando à diferença entre o monte de um texto e a planície de outro, a conclusão ao analisar a área é simples: ambos estão certos. O Monte das Beatitudes, como já citado, tem a seus pés uma vasta área plana, que por si só explica uma aglomeração de pessoas prestando atenção ao discurso de uma só, com boa acústica local. De qualquer forma, os detalhes não são tão importantes. O mais importante é o próprio Jesus Cristo em uma de suas mais esclarecedoras e fortes pregações, seja em que formação de relevo for.

O local é várias vezes citado na Bíblia, inclusive no evangelho de Marcos (seguidor de Pedro, que narrou muitos dos fatos registrados por ele), nos capítulos 6 e 7, mostrando as atividades dos apóstolos, a multiplicação dos pães e peixes, Jesus andando sobre as águas, depois questionado pelos fariseus, libertação de  possessos, cura de doentes, entre outros feitos.

Até hoje, peregrinos e turistas do mundo todo vão até o monte onde Jesus pregou. Do alto dele, é possível apreciar uma abrangente vista da Planície de Genezaré, famosa por sua fertilidade. Lá do alto é possível ver outras formações rochosas, como o Monte Tabor e o pico nevado do Monte Hermon.

A fertilidade local possibilita uma infinidade de espécimes vegetais. Muitas flores, incluindo os famosos lírios do campo, citados em Mateus 6:28-29: “E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.”

veja também