Luteranos foram esquecidos pelo Censo

Luteranos foram esquecidos pelo Censo

Atualizado: Quarta-feira, 11 Agosto de 2010 as 8:33

Os cultos da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) estão diferentes. Agora, os pastores são porta-vozes de um recado importante para a comunidade luterana: como assinalar de forma correta sua religião no questionário do Censo 2010, já que a IECLB não está entre as igrejas elencadas.

Em Quinze de Novembro, no noroeste do Estado, município do Brasil com maior número de luteranos – conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, de 2007, na qual 80,37% da população declarou a religiaão –, o tema tomou às ruas. As cerca de 1.120 famílias luteranas da cidade não conseguem entender como a igreja está fora da lista de 2.075 religiões mostradas no computador dos recenseadores. O pedreiro Sergio Valdir Solf, 49 anos, ex-presidente da comunidade no município, foi dos mais questionados:

– As pessoas me perguntam se a nossa igreja tem algum problema por não constar na lista do IBGE.

O questionamento da exclusão da igreja na lista do Censo partiu das próprios recenseadores da cidade. Sabendo que o município tem o maior índice de luteranos do país, estranharam o nome não constar nas sugestões.

– Nós pedimos orientação ao IBGE e nos informaram que deveríamos escrever por extenso o nome da igreja – diz a recenseadora Patrícia Müller.

No portal da IECLB uma carta assinada pelo presidente da instituição, Walter Altmann, orienta como os membros da comunidade devem responder ao Censo.

– Nosso medo é que, não encontrando a opção correta, as pessoas marquem alternativas parecidas dentre as 48 com o termo “luterana” disponíveis na lista, distorcendo os dados – explica Altmann.

A orientação é que escrevamo Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil ou marquem a designação que inclui o termo “confissão luterana”.

A indignação da comunidade é porque igrejas menores fiéis, estão na lista. Segundo a presidência da IECLB, são 720 mil no Brasil.

O que diz o IBGE

Religião faz parte apenas do questionário por amostra, assim, somente 11% da população brasileira responderá “Qual a sua religião ou culto”. É uma das perguntas autodeclaradas, ou seja, a pessoa escreve a sua resposta.

Não existe um banco de dados. É como o browser do computador: no momento que você começa a digitar uma palavra, ela te oferece algumas alternativas de resposta, baseadas em informações colocadas em censos anteriores. No entanto, se nenhuma corresponder a religião da pessoa, ela poderá digitar outra. Qualquer religião pode ser escrita, não há nenhuma restrição.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também