Mãe e filha baleadas durante assalto sobrevivem: “Não acredito em sorte, acredito em Deus”

A mãe foi atingida no rosto e parte de trás da cabeça e a filha no peito. Laudo médico mostra que as balas desviaram de órgãos internos.

Fonte: Guiame, com informações de CBN NewsAtualizado: quinta-feira, 28 de abril de 2022 16:11
Debbie no hospital. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)
Debbie no hospital. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

No dia 1º de agosto de 2021, Debbie e a filha Rachel foram para uma clínica em Baton Rouge, Luisiana, nos EUA. Rachel é autista e precisava fazer um teste de Covid para retornar à escola. 

Enquanto esperavam em seu carro, elas perceberam que um homem armado começou a gritar com um motorista de caminhão. “De repente ele começou a atirar e se virou para nós também. Foi aterrorizante”, disse Debbie. 

Ela tentou fugir dali dando ré e começou a fazer ziguezague para frente e para trás, tentando confundir o atirador. “Mas ele veio para o meu lado do carro e atirou pela janela atingindo meu rosto”, relatou.

Mãe e filha atingidas por tiros

A reação de Debbie foi abraçar a filha pensando em protegê-la. “Eu me fingi de morta para ver se ele ia embora, mas ele atirou em mim mais uma vez na parte de trás da cabeça”, contou. 

Depois de disparar um total de 10 tiros, o homem roubou um carro que estava estacionado e fugiu. Raquel conta que ficou orando, pedindo a Deus para que a mãe ficasse bem. 

“Tinha sangue saindo pela minha boca e eu também estava toda coberta de sangue. Saí do carro e disse: 'Mãe, eu levei um tiro.' Mas ela estava branca como um lençol. Ouvi ela dar um grito e isso fez eu gelar por dentro, então ela desmaiou. Eu continuei orando”, disse Raquel que havia sido atingida no peito.

“Recebi uma ligação dela e não estava dizendo coisas muito coerentes, então eu soube que algo estava errado e fui para lá”, disse o pai Vandy Tullos.


Raquel. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

“Nunca tive tanta fé como naquele momento”

Quando Vandy chegou ao local, ao ver a aparência do carro pensou que era só um milagre para salvar sua esposa e filha. “Todas as janelas estavam estouradas, havia buracos de bala na lateral das portas e eu pude ver muito sangue nos bancos”, lembrou.

Vandy primeiro foi tomado por um desespero, mas depois sua fé controlou seus sentimentos. “Eu pensei: Deus esteve aqui e está cuidando delas. Preciso de fé para saber que elas estão bem, mesmo sem poder vê-las. Nunca tive tanta fé quanto naquele momento”, ressaltou.

O atirador foi logo capturado pela polícia local, enquanto Debbie e Rachel foram levadas às pressas para um Hospital da cidade. 

“É incrível”, disse o médico

O cirurgião-chefe que atendeu as duas, Michael Conners, descreveu a situação: “A bala percorreu a linha média atingindo a parte de trás da cabeça, numa região delicada. Se atingir qualquer um dos principais vasos sanguíneos, vias aéreas ou esôfago pode ser catastrófico”. 

Debbie foi tratada de seus ferimentos e, felizmente, a bala na parte de trás de sua cabeça apenas raspou seu crânio, causando poucos danos. E a bala em seu rosto seguiu um caminho interessante. 

“A bala entrou na minha bochecha, na parte de trás da minha língua e na parte de trás do meu pescoço, desviando de tudo o que é vital”, explicou Debbie. 

Sem saber se veria a filha novamente, Debbie estava preocupada, mas as notícias do médico a acalmaram.

“Eu realmente não tive que fazer nada por ela além de tirar a bala. E fora isso, ela não precisou de tratamento. É incrível que uma bala tenha atravessado seu corpo sem causar nenhum ferimento interno. Nenhum órgão foi atingido”, exclamou o médico. 


Raquel, Debbie e Vandy Tullos. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

Milagre compartilhado

Mãe e filha compartilham do milagre de terem sido poupadas do que poderia ter levado as duas à morte. Vandy disse: “Deus é assim. Isso é um milagre. Tudo está sob seu controle, sua graça e em suas mãos”.

“Sete meses se passaram e já estou de volta à minha vida normal. Só posso dizer que isso é incrível. Só depois eu soube que havia pessoas orando por nós, do mundo todo”, disse Debbie.

Rachel também está totalmente recuperada e grata a Deus por ter ouvido suas orações. “Deus estava comigo 100%. Ele estava lá e guiou aquelas balas. Nós não teríamos sobrevivido a isso se não fosse por Ele. Eu não acredito em sorte, eu acredito em Deus”, concluiu.


Debbie, totalmente recuperada. (Foto: (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições