Mais de três mil pessoas já atendidas pela ADRA no Rio de Janeiro

Mais de três mil pessoas já atendidas pela ADRA no Rio de Janeiro

Atualizado: Quarta-feira, 26 Janeiro de 2011 as 11:30

As últimas notícias dão conta de mais de 800 mortos na tragédia que assolou a serra do Rio de Janeiro.

  Outro número que preocupa, também, é o de desabrigados e desalojados que chega a mais de 25 mil em todo o estado. E é no sentido de minimizar o sofrimento destas pessoas, que perderam praticamente todos seus bens materiais com os deslizamentos, que trabalha a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA). Com apoio dos jovens adventistas (do projeto evangelístico e social Missão Calebe), desbravadores e outros voluntários, a Agência já ajudou 3.750 famílias na região serrana (cidades de Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis) com alimentos, água potável e kits de higiene.  Foram entregues cerca de 80 toneladas de alimentos e 25 mil litros de água potável, além de roupas, como informa Paulo Lopes, diretor da ADRA Brasil.

Lopes se reuniu na manhã desta terça-feira, dia 25, com o cônsul geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Dennis Hearnt e com outras autoridades diplomáticas e explicou o que a Agência já realizou até agora como resposta a esta emergência no sudeste do Brasil. A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, que já liberou 100 mil dólares em recursos via ADRA para a região afetada, pediu uma proposta para colaborar com mais 100 mil dólares.  Além disso, a ADRA está recebendo mais 88 mil dólares da ADRA Internacional (recursos de sedes da ADRA na Alemanha, Portugal, Suíça, Canadá, Austrália, Noruega e dos Estados Unidos) para ajudar flagelados no Rio de Janeiro e Minas Gerais. “A ADRA ainda monitora a situação na serra do Rio de Janeiro e faz um levantamento de cadastro de beneficiários para ajudá-los posteriormente. Estamos atuando com apoio de centenas de voluntários”, comenta Lopes. A perspectiva da Agência é mobilizar mais recursos com os doadores e, nos próximos meses, atender mais três mil famílias com kits de higiene, utensílios domésticos em geral, toalhas, colchonetes, filtros de água e água potável.

veja também