Mais de três mil pessoas participam de passeata contra violência doméstica

Mais de três mil pessoas participam de passeata contra violência doméstica

Atualizado: Segunda-feira, 27 Setembro de 2010 as 11:41

Mais de 3.500 pessoas, entre mulheres e crianças, participaram de palestras de orientação sobre a violência doméstica. No encerramento, o prefeito da cidade parabenizou a iniciativa da Igreja Adventista. A convenção Mulher Total, realizada na noite de 24 de setembro, na cidade de Mandirituba, região metropolitana de Curitiba, encerrou uma semana de palestras e orientações a respeito da violência doméstica que aconteceu no município. Cerca de 250 pessoas, a maioria mulheres, receberam orientações sobre saúde, auto-estima e relacionamento familiar, através do projeto Quebrando o Silêncio.

    Durante a semana, mais de 3.300 crianças e adolescentes, moradores da cidade foram alcançados pela campanha que foi realizada em todas as escolas. Uma equipe de voluntários, em parceria com a prefeitura municipal  através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e da Secretaria Municipal de Educação, abordou a prevenção da violência e maus tratos.

O prefeito da cidade, Antônio Maciel Machado, a primeira dama, Joana Claudino Machado e a vice-prefeita, Sandra Zimerman, compareceram ao evento onde elogiaram a ação dos adventistas do sétimo dia. “Este é um exemplo a ser seguido, pois mostra uma preocupação efetiva da igreja, e com certeza há espaço para outras parcerias como esta”, afirmou o prefeito.

A primeira palestra foi realizada pela especialista em relacionamento familiar, Meibel Guedes, que destacou a importância do diálogo, amor e Deus para a harmonia no lar. Em seguida, a enfermeira Thaiana Caroline Jerônimo falou sobre prevenção de câncer de mama e de colo uterino. Encerrando as palestras, a líder do Ministério da Mulher (MM) no sul do Brasil, Denise Lopes, falou sobre auto-estima.

“Aqui eu aprendi o quanto faz mal para mim ficar remoendo histórias do passado. Tudo que aprendi aqui vou passar pra frente, e este folheto eu pretendo entregar para uma amiga vítima de violência”, disse Juceliane de Moraes, de 21 anos. Cada participante recebeu uma pasta contendo folhetos de orientação da campanha e participaram de momentos de sorteio. A coordenadora da campanha na região Sul do Paraná, Jeanete Lima de Souza Pinto, ficou satisfeita com a realização do evento e parabenizou as líderes do MM pelo envolvimento e esforço neste alerta para a comunidade.  

veja também